Gabriela Spanic em cena de A Usurpadora, sucesso de audiência no Globoplay
Reprodução/Globoplay
Gabriela Spanic em cena de A Usurpadora, sucesso de audiência no Globoplay


Os executivos da Globo estão empolgados com os sucessos de audiência das novelas mexicanas no Globoplay. Mas terão que se contentar apenas com os resultados no streaming, já que somente Silvio Santos, o dono do SBT, tem o poder de autorizar a líder de audiência a veicular na TV aberta qualquer um dos títulos de seu catálogo digital. Portanto, não é verdade que a Globo exibirá A Usurpadora (1998), Maria do Bairro (1995) ou outras.


Sim, é isso mesmo que você leu. Silvio Santos tem todas as cartas na manga. E o motivo é simples: o SBT tem um contrato de exclusividade com a Televisa que já dura quase quatro décadas, e a relação da emissora brasileira com a gigante mexicana é de plena confiança. O atual acordo tem validade até 2024.

Leia Também

Antes do vencimento, a Globo só poderá colocar as novelas em sua programação aberta caso Silvio Santos autorize. Ou se a Televisa romper o contrato e pagar uma multa milionária, algo que nem é cogitado por conta da excelente relação entre o SBT e a parceira mexicana.

A coluna conversou com executivos do SBT, que confirmaram a existência do contrato de exclusividade para a TV aberta. Eles ainda ressaltaram que até mesmo os títulos presentes no Globoplay precisaram da autorização da direção da emissora de Silvio Santos para serem fixados na plataforma de streaming da Globo, já que o contrato prevê que todas as comercializações sejam feitas primeiramente com o SBT.

As novelas da Televisa sempre renderam ótimos índices de audiência ao SBT, e a parceria permitiu que a emissora brasileira fizesse versões de algumas das inúmeras tramas de sucesso, como Cúmplices de Um Resgate (2015) e Carinha de Anjo (2016) --que estão sempre no Top 10 da Netflix.

Se o objetivo da Globo é testar novelas mexicanas em sua grade antes de 2024, será necessário pedir a bênção de Silvio Santos. Ou correr atrás de títulos produzidos pelas concorrentes da Televisa no México, que não contam com a mesma qualidade técnica e tampouco com elencos estrelados como as da parceira do SBT.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários