Mariana Godoy e Celso Freitas foram afastados por Covid-19
Reprodução/Record
Mariana Godoy e Celso Freitas foram afastados por Covid-19


A Record tem sofrido diversas baixas em seu Jornalismo por conta do surto de Covid-19 que assolou seu quadro de funcionários. Como nesta semana todos voltaram do recesso de fim de ano, foi necessário promover uma testagem em massa. E diversos casos apontaram positivos, inclusive entre os apresentadores. Mariana Godoy e Celso Freitas estão na lista dos infectados.


A coluna apurou que houve 30 diagnósticos positivos para a doença nos últimos três dias. Mas embora a situação esteja caótica por conta das baixas, a emissora tem dado todo o suporte para seus funcionários e já emitiu um novo comunicado, enviado pelo RH, sobre a retomada de protocolos de segurança.

Como regra, imposta pela emissora desde o início da pandemia, quem tiver qualquer sintoma de gripe, resfriado ou até mesmo casos mais graves, a ordem é nem pisar nas instalações da Record. O funcionário precisa comunicar seu superior imediato e ir diretamente ao hospital Moriah, localizado no Planalto Paulista, na zona sul de São Paulo, para a realização dos testes.

São testados na emissora somente aqueles que não apresentam nenhum sintoma e têm retornado às suas funções após o período de recesso de fim de ano. Mas por conta do alto volume de testes realizados desde segunda-feira (3), o estoque zerou e todos os que não se submeteram às provas também tiveram que ir para o hospital de Edir Macedo.

Como citei inicialmente, foram 30 jornalistas positivados somente nesta semana. Entre os nomes conhecidos pelo grande público estão Mariana Godoy, Celso Freitas, Fabíola Reipert e Renato Lombardi.

Leia Também

Leia Também

O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo notificou a Record nesta quarta-feira, exigindo que o esquema de trabalho home-office voltasse a ser implantado na emissora, e que fossem mantidos em esquema presencial somente aqueles que desempenham funções fundamentais, como apresentadores e operadores técnicos.

A coluna procurou a Record para saber da atual situação do surto de Covid-19 entre seus funcionários, mas até a publicação deste texto a emissora não havia se posicionado.

Leia o e-mail que o RH enviou a todos os funcionários da emissora na noite de terça-feira:

"Estou passando por aqui apenas para reforçar TODAS as recomendações de biossegurança em combate à Covid-19, em especial, o distanciamento, observando os limites e as divisórias existentes entre as mesas, da importância de não compartilhar nenhum objetos, usar sempre álcool gel, dar preferência para reuniões via TEAMS ou em local aberto (jardim) e, sobretudo, NÃO CRIAR SITUAÇÕES QUE GEREM AGLOMERAÇÕES (comemorações, fotos nos ambientes de trabalho, festas etc).

Além disso, usem as máscaras disponibilizadas pela empresa (PFF2) todo tempo. Outro questão importante é, caso apresente algum sintoma gripal, NÃO COMPAREÇA À EMPRESA, avise seu gestor e o ambulatório médico da RECORD TV.

Ah, já estava me esquecendo, não sendo urgência ou emergência, evite pronto-socorros, hospitais e ambulatórios nesse período de pico de contágio. Lembre-se que essa luta é de todos nós e precisamos continuar unindo forças para vencê-la. Então, SE PROTEJA!"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários