Luísa Mell, ativista e influenciadora
Reprodução/Instagram
Luísa Mell, ativista e influenciadora

Luisa Mell - que foi vítima de violência estética recentemente -  foi acionada na Justiça por um criador de saguis da cidade de Xanxerê, em Santa Catarina. Ele decidiu processar a ativista da causa animal após tomar conhecimento de um vídeo postado pela apresentadora no Instagram no dia 22 de agosto de 2021. Na ação, protocolada na última sexta-feira (1), que corre na 33ª Vara Cível da Comarca de São Paulo, o profissional afirma que a postagem de Luisa é "inverídica e atentatória à sua dignidade", e que ela "propaga a informação de maneira odiosa, sem fundamento técnico e jurídico".

Proprietário de um criadouro legalizado e autorizado pelas autoridades ambientais competentes, o vídeo em questão ofenderia a sua personalidade e sua boa fama, lhe causando danos de ordem moral, financeira e psicológica. Ele pede uma indenização de R$ 50 mil por danos morais. Ele afirma, ainda, que há anos trabalha para a preservação da fauna e das espécies que cria em seu estabelecimento, que os saguis que mantém em seu criadouro possuem origem do próprio Ibama e órgãos ambientais estaduais, que são quem fornecem a ele. Inclusive, por meio de seu criadouro, estaria auxiliando no combate ao tráfico de animais.

"O prêmio é um sagui? Eu não podia acreditar, mas era real. A foto não me deixava dúvida, eles realmente vão sortear um macaco? Foi quando eu resolvi ir até o perfil do responsável", diz um trecho do vídeo que Luisa Mell teria publicado sobre o profissional. Ele explica à Justiça que desenvolve um trabalho de conscientização sobre a compra legal e lícita dos animais e que sua atividade possibilita que pessoas possam ter um contato mais íntimo com o meio ambiente e a realizarem o sonho de terem um sagui como companhia.

Para o criador de saguis, Luisa Mell expôs o profissional e seu criadouro "de forma irresponsável e com ataques ilegítimos, sem ao menos conhecer de seu trabalho e sua importância". O profissional teria proporcionado ao meio ambiente local [Xanxerê] a criação de três áreas de proteção da biodiversidade, contribuindo para a fauna e para a flora local. Além do valor da indenização, há, ainda, um pedido para que seja feita uma retratação. O profissional também acionou o Facebook. As informações são do site Hora Top TV & Novela.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários