Antonia Fontenelle falou de 'paraíbas'
Reprodução/Instagram
Antonia Fontenelle falou de 'paraíbas'


Nesta quinta-feira (15), a Polícia Civil da Paraíba determinou instauração de um inquérito policial para investigação das expressões xenofóbicas e preconceituosas praticadas por Antônia Fontenelle , através da internet. Ao criticar o DJ Ivis, após ele ser alvo de denúncia de agressão contra a ex-mulher, a influenciadora digital fez o seguinte comentário.

"Esses 'paraíbas' fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo. Amanhã vou contatar as autoridades do Ceará para entender porque esse cretino não foi preso", escreveu ela sobre DJ Ivis, que mora no Ceará, mas é natural da Paraíba.

A abertura do inquérito para investigar Fontenelle foi solicitada pelo delegado Pedro Ivo, da 1ª Delegacia Seccional da Polícia Civil da Paraíba. "Determinei a instauração desse inquérito hoje, pela Delegacia Especializada de Crimes Hombofóbicos, Raciais e Étnicos, com o Dr Marcelo Falcone. E nessa delegacia serão tomadas todas as providências investigativas que o caso requer, a exemplo de perícias nos vídeos coletados, que são de testemunhas, e o interrogatório da própria suspeita da prática do crime.

Serão as providências adotadas e, em seguida, o procedimento será encaminhado ao Ministério Público e para o judiciário para as devidas providências legais. O prazo para a conclusão do procedimento pela Polícia Civil é de 30 dias, já que se trata de investigada solta", informa o delegado.

O crime de Xenofobia prevê pena de 1 a 3 anos de prisão ou pagamento de multa. Além disso, esse crime é inafiançável, conforme determina a própria constituição.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários