Mamede (Flávio Migliaccio)
Reprodução/TV Globo
Mamede (Flávio Migliaccio)


O advogado das estrelas, Sylvio Guerra, esteve reunido com Yvonne Migliaccio e Marcelo Migliaccio, viúva e filho do finado Flávio Migliaccio, nesta sexta-feira (2) para dar encerramento ao inventário do ator. Flávio foi encontrado morto no sítio da família, em Rio Bonito, no interior do Rio, no início de maio deste ano. O trio também conversou sobre a questão do processo ganho contra ACERP (Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto), em 2001.

Flávio Migliaccio ganhou o direito de ser indenizado por conta da destruição das fitas de rolo que continham os mais de 400 capítulos da série 'Tio Maneco', interpretado por ele na TVE. Além da indenização garantida por contrato, que a empresa lutou por 20 anos para não pagar, Migliaccio ganhou na Justiça o direito de receber 50% da obra que foi perdida por causa do desgaste causado pelo tempo. A ACERP também foi condenada a pagar outra indenização ao ator por danos morais, em virtude de todo o sofrimento que Flávio Migliaccio teve ao tentar resgatar as fitas e perceber que havia perdido toda sua obra. Ele tinha a intenção de veicular a série em outra emissora.

"Estamos aguardando o laudo do perito para determinar o valor da ação. Marcelo, filho, e Yvonne, viúva e meeira, irão herdar essa indenização de mais de 20 anos de processo", contou Sylvio Guerra à coluna.

    Veja Também

      Mostrar mais