Primeira brasileira a concorrer ao EMMY como melhor atriz em “Hoje é Dia de Maria”, Carol Oliveira não é mais aquela menina que aos nove anos de idade contracenava com Fernanda Montenegro e Rodrigo Santoro na série da Globo . Treze anos, depois a atriz vive um momento único.

Carol Oliveira
Divulgação/Guilherme Lima
Carol Oliveira



Querendo se inovar, a atriz, que fala inglês e espanhol fluentes, resolveu se aventurar no cinema e nas séries, algo que deu muito certo. No fim do ano passado, foi protagonista no GNT de “Vítimas Digitais”, do renomado João Jardim, e esteve nos cinemas com “Amor Assombrado”. Também teve sucesso no mundo com “Dawn”, da MGM – dirigida e roteirizada por ganhadores do Oscar. 

Carol Oliveira
Divulgação/Guilherme Lima
Carol Oliveira

Carolina também teve projetos adiados  para lançamento em função da pandemia, como “Eu, Nirvana”, longa que está sendo finalizado em Los Angeles  e vive a personagem título, e “Se a Vida Começasse Agora”, que fala sobre o Rock in Rio. A atriz  tem uma série no streaming para rodar em breve

“Sempre quis experimentar outras ferramentas enquanto atriz. Continuo amando fazer novelas, mas realmente me apaixonei pelo cinema e pelas séries. O trabalho fora do país me abriu portas e um desejo enorme, mas vamos ver o que vai acontecer”, conta, Carolina, dona de um brechó beneficente online, que fez um ensaio a distância  produzido pela styling  Samantha Szczerb.

    Veja Também

      Mostrar mais