Tamanho do texto

Maurícia Crivielli está preso há cerca de três meses após estupro; entenda

Maurício Crivelli , que vem a ser ex-cunhado de Ticiane Pinheiro e ex-genro de Helô Pinheiro , está preso há cerca de três meses acusado de estupro de vulnerável. Kiki Pinheiro se separou de Maurício após a família descobrir a acusação.

Leia também: Ticiane Pinheiro amamenta a filha e fala sobre falta de tempo para si mesma

Kika Pinheiro e Ticiane Pinheiro arrow-options
Reprodução/Instagram
Kika Pinheiro e Ticiane Pinheiro


Ele foi preso durante uma audiência de instrução para apurar os fatos do processo de número 2015/0306313-4 em que consta a acusação. A prisão aconteceu no Fórum de Iguape, no interior de São Paulo, atendendo ao pedido do Ministério Público.

Leia também: Atriz relata abusos sexuais que sofria quando era estrela mirim da Disney

Bryann Wingester e Jacob Filho, que exercem a defesa de Maurício, emitiram a seguinte nota a pedido da coluna: "Podemos confirmar apenas que o julgamento de um Habeas Corpus está designado para acontecer em 31/07/2019, momento em que será decidida a adequação e necessidade de sua prisão preventiva. Reiteramos que a prisão em fase processual, ou seja, antes de uma sentença condenatória definitiva, é medida a ser aplicada apenas em último caso. Deste modo, sua imposição fora das hipóteses expressamente definidas no Código de Processo Penal é medida ilegal".

Leia também: Acusado de assédio e estupro, Harvey Weinstein contrata mulher para defendê-lo

Em nota, a polícia civil informou que "o autor foi preso em flagrante em maio deste ano por estupro de vulnerável. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Jacupiranga, onde segue preso preventivamente. O inquérito policial já foi relatado pela Delegacia de Iguape."