Tamanho do texto

O ator interpretou o autor na série sobre Hebe que estreia em janeiro do próximo ano. A coluna Bastidores traz também detalhes do espetáculo "O Vendedor de Sonhos" e do Mundial de League of Legends no cinema

As transições de Rafael Primot na arte mostram o quando ele é versátil. Seja na televisão ou no teatro, o artista deixa claro que gosta de explorar um leque de oportunidades dentro do seu trabalho. Prova disso é que, na Globoplay, ele dá vida ao vilão Ramiro, na série “Aruanas”, no teatro ele dirige a peça “Como Ter Uma Vida Quase Normal” e, em 6 de janeiro, ele volta a televisão como o autor Manoel Carlos, o Maneco, na série sobre Hebe Camargo, que será exibida na Globo .

Leia também: Em "Segunda Chamada", José Trassi comemora bom momento da carreira

Rafael Primot arrow-options
Divulgação
Rafael Primot será Manoel Carlos em série sobre a vida de Hebe


Para viver um dos autores mais conhecidos da teledramaturgia brasileira, Rafael Primot conta que viu algumas entrevistas de Manoel Carlos , mas não encontrou um grande arquivo, uma vez que o autor é tímido e poucas vezes aparece na mídia. Uma alternativa foi conversar com Andréia Beltrão, que carrega a responsabilidade de ser a Hebe, pois ela já conviveu com o Maneco.

“Mais do que imitar, é preciso entender o universo dessa pessoa. Fiquei com vontade de encontrar ele, mas não aconteceu”, lamentou Rafael. “Na pesquisa, eu me deparei com um cara sensato, com uma história de vida complexa, cheia de altos e baixos. A Andréia me deu um toque muito fundamental, falei que estava meio inseguro e ela me disse para lembrar que ele é um cara muito otimista, que já passou por muita coisa, mas ele não perde a esperança. Isso foi o que me norteou, ele lida bem com as tragédias da vida.”

Um dos diferenciais desse projeto sobre a vida de Hebe Camargo é que não foi exigido que os atores fizessem imitações. “Os grandes trabalhos dos atores surgem assim, porque quando você quer fazer uma caricatura, uma imitação, você vira um cover, quando você vai na essência da pessoa você encontra a alma. Ninguém quer ser o cover, todos querem ser a alma da pessoa”, pontuou o ator.

Rafael Primot arrow-options
Divulgação
O ator assistiu entrevistas do Maneco para poder entender esse personagem


Manoel Carlos participa de momentos importantes da vida da apresentadora, como a criação do primeiro programa de Hebe. Ele não está no filme “Hebe – A Estela do Brasil”, pois o longa teve um recorte diferente do que terá a série. “Eles começaram juntos e estavam descobrindo as coisas”, comentou Rafael. Anos depois de ajudar Hebe, o popular Maneco se tornou um dos grandes nomes da teledramaturgia e sua marca registrada são as protagonistas Helenas.

Leia também:  Enaldinho concorre a melhor youtuber da América Latina

“Nos dias de hoje, se eu fosse um autor como ele, colocaria uma Helena trans . Já tivemos várias Helenas representativas e, atualmente, poderia facilmente ter uma protagonista transexual. Se ele for escrever mais uma novela e quiser um colaborador, eu escrevo com ele”, disse Rafael aos risos.

*Com reportagem de William Amorim

 "O Vendedor de Sonhos" em São Paulo

O Vendedor de Sonhos arrow-options
Divulgação
"O Vendedor de Sonhos" retorna a São Paulo

Comemorando um ano da turnê nacional, o espetáculo “ O Vendedor de Sonhos ” volta a São Paulo para uma única apresentação, no dia 13 de novembro, no Teatro Bradesco. Baseada no best-seller do escritor Augusto Cury, a peça convida o público a refletir sobre as relações humanas e conflitos familiares através de um homem que se transforma após ser impedido por um mendigo de cometer suicídio.

 “Ver os atores participando, vivenciando os personagens que eu construí nas mais diversas situações estressantes em que eles passaram, e levando o espectador a fazer uma viagem para dentro de si mesmo para encontrar o mais importante endereço que poucos encontram, o endereço em sua própria mente, é de fato um grande prazer”, afirma Augusto Cury , que teve sua obra literária traduzida em mais de 60 idiomas e o espetáculo já emocionou em cerca de 70 cidades.

Mundial de League of Legends no cinema

Mundial de League of Legends arrow-options
Divulgação
Mundial de League of Legends será exibido no cinema

Neste domingo (10), acontece a decisão do Mundial de League of Legends e, se você é fã de esporte eletrônico, saiba que é possível acompanhar o duelo entre FunPlus Phoenix e o G2 Esports em telas de cinema. A rede UCI Cinemas vai exibir ao vivo, a partir das 9h, essa disputa que acontecerá em Paris, na França.

Essa é a nona edição do torneio de LoL, que já passou pela Alemanha e pela Espanha. O Mundial de League of Legends é considerado a maior competição do planeta no MOBA (Multiplayer Online Battle Arena), uma das principais modalidades quando o assunto é esportes eletrônicos.

Outros projetos de Rafael Primot

Monique Alfradique protagoniza arrow-options
Divulgação
Monique Alfradique protagoniza "Como Ter Uma Vida Quase Normal"


Em “Aruanas”, Rafael Primot vive um personagem muito diferente de Manoel Carlos. Ramiro é um homem violento e machista que leva um relacionamento abusivo com Clara (Thainá Duarte). “Eles são muito opostos, Manoel Carlos é muito humano, tem um comportamento irretocável, é um gentleman, esse outro personagem [da série] é o oposto, é um cara que objetifica a mulher.”

Leia também: "Em Nome da Justiça" aponta falhas que levaram a condenação de inocentes

Já no teatro, ele dirige a peça “ Como Ter Uma Vida Quase Normal ” protagonizada pela atriz Monique Alfradique. “É uma peça que fala de uma mulher contemporânea que é ansiosa e tem que lidar com seus problemas. De modo geral, ela busca um equilíbrio”, conclui o interprete de Manoel Carlos .