Tamanho do texto

Caixa de Pandora está marcado para começar em abril de 2019; coluna Bastidores também destaca novidades da Disney, terceira temporada de "Sob Pressão" da Globo, tendências do mundo da moda e muito mais

Inspirado no apetrecho da mitologia grega, o projeto Caixa de Pandora chega com a missão que contextualiza o conto milenar: trazer a este mundo o inimaginável. Criada para fortalecer a exibição de filmes independentes, a intenção é levar a ação para cidades que não costumam receber este tipo de produção.

Leia também: "Mal Nosso" agrega elementos do terror em produção sem medo de ser trash

Cena de
Divulgação
Cena de "Quando Margot Encontra Margot", um dos filmes independentes que estarão em cartaz graças ao projeto

Originada a partir de uma aliança entre a rede Cinépolis e a distribuidora Pandora Filmes, o objetivo da Caixa de Pandora é que a ação, marcada para começar em abril, disponibilize quinzenalmente 25 salas de cinema , em 16 estados, para exibir filmes independentes de diferentes países.

Leia também: "Lembro mais dos Corvos" é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

O projeto Caixa de Pandora chega em tempo oportuno já que o Sessão Vitrine Petrobras, programa semelhante, mas que focava apenas em filmes independentes nacionais, foi colocado em xeque após a nova gestão da empresa cessar o auxílio cultural.

Em sua conta do Twitter, o presidente da república Jair Bolsonaro posicionou sobre o assunto: “Reconheço o valor da cultura e a necessidade de incentivá-la, mas isso não deve estar a cargo de uma petrolífera estatal. A soma dos patrocínios dos últimos anos passa de R$ 3 bilhões. Determinei a reavaliação dos contratos. O Estado tem maiores prioridades”.

Em fevereiro, a Vitrine Filmes chegou a comunicar que mesmo sem apoio do governo tentará dar seguimento às suas atividades, e que desde 2017 vem buscando novas parcerias. Até o momento nada novo foi divulgado. O último destaque com auxílio foi o longa “Lembro Mais dos Corvos”, premiado filme do diretor Gustavo Vinagre.

Sobre participar do projeto em um momento necessário, André Sturm, sócio da Pandora Filmes comemora: “Fico muito feliz que uma empresa do porte da Cinépolis entenda a importância da oferta diversificada de filmes independentes para seu público e confie na curadoria da Pandora Filmes”.   

Na mesma linha, o presidente da Cinépolis Brasil, Luiz Gonzaga de Luca, também comemora: “É com imensa alegria que anunciamos essa parceria com a Pandora. A Cinépolis é uma assídua incentivadora do cinema de arte e poder exibir filmes independentes em nossas salas, em circuito nacional, deixa-nos extremamentes felizes”.  [continua no último destaque].

  • Disney super conectada!
Brasileira será protagonista de nova série da Disney
Divulgação
Brasileira será protagonista de nova série da Disney

Depois de “Once” e “Show da Luna”, a Disney América Latina vem se mostrando um ótimo celeiro para produções originais. O novo projeto a ser apresentado é a série “Bia”, que ainda não tem estreia certa, mas que deve chegar à programação nos próximos meses.

Depois de se conectar com o público infanto-juvenil masculino e feminino com as respectivas séries já citadas, a ideia agora é atingir todos os jovens com uma estratégia multimídia, pegando a história e a conectando com o público onde quer que ele esteja.

Quando estrear, por exemplo, “Bia” terá um história contada na TV e uma extensão da trama divulgada no Instagram. Por isso, cada locação da série e personagem possue uma conta na rede social de imagens. A protagonista será a brasileira Isabela Souza. Não deixe de assistir o trailer.

  • “Grey’s Anatomy” do Brasil
Divulgação
"Sob Pressão" ganha nova temporada

Após finalizar seu segundo ciclo com queda de 21% na audiência, segundo dados coletados pelo Ibope, a série médica “Sob Pressão”, da Rede Globo , já têm uma nova leva de episódios garantida. Desta vez com novos rostos, como Drica Moraes, que viverá a infectologista Vera.

Na tentativa de rechear o catálogo do Globoplay, plataforma de streaming exclusiva da emissora, o projeto vem sendo tratado como um sucesso absoluto apesar das fragilidades. Prevista para estrear em maio, a terceira temporada mostra o casal de médicos Evandro e Carolina traçando novos planos após o fechamento do Hospital Luiz Carlos Macedo.

 Eles tentam integrar a organização humanitária Médicos Sem Fronteiras, mas até a concretização deste plano eles trabalham temporariamente como atendentes do SAMU. Porém, o caos da profissão vai mudar completamente os destinos dos personagens.

  • Profissional sim, pessoal não
filmes independentes
Divulgação
filmes independentes

Aos 29 anos de idade, Carol Francischini é a nova garota propaganda da grife Fernanda Yamamoto. Dona de rosto jovial, as peças com cores pastéis podem até ser tendência na estação, mas não valorizam a modelo como um todo.

Dona de curvas monumentais, o nome de Carol também chama atenção pelo mistério por trás da paternidade de sua filha, Valentina. Segundo Leo Dias, o pai seria o empresário Luigi Riccitelli, que é casado com a blogueira Lala Rudge, mas nada foi confirmado.

Por outro lado, quando o assunto sai do pessoal para o profissional, Carol não mede palavras: “Comecei a trabalhar com moda aos 13 anos de idade. Me orgulho por ter trabalhado com tantos nomes que admiro”, afirma ela, que tem em seu currículo trabalhos para grifes como Gucci, Fendi, Ralph Lauren, Victoria’s Secret, Calvin Klein, entre outros.

  • O corpo perfeito sem sacrifícios

Ex-namorada de vários famosos como Adriano Imperador, Alexandre Frota e João Kléber, Dani Sperle sempre trabalhou com seu melhor atributo: o corpo. Consagrada vice-Miss Bumbum em 2011 e nomeada “Musa do Menor Tapa Sexo” pelos admiradores, ela não para de produzir ensaios sensuais.

Seu mais novo trabalho Dani esbanja boa forma usando um micro biquíni. Porém, segundo a mesma, o shape foi conquistado sem sacrifícios. “Apenas quando chega perto do carnaval que faço dieta restrita. Durante o ano, não passo vontade. Claro que sem exageros", conta.

Sperle ainda ressalta que malha pesado, mas isto para isto para ela não é nenhum sofrimento. "Pelo contrário, adoro malhar. Depois de algum tempo deixa de ser obrigação. É prazer mesmo", pontua a musa.

  • Programação Caixa de Pandora
Divulgação
"O Mau Exemplo de Cameron Post" é um dos destaques da programação

O primeiro longa a ser exibido no cinema pela Caixa de Pandora é o francês “Quando Margot Encontra Margot”, de Sophie Fillières, protagonizado pela premiada atriz Sandrine Kimberlain, em 4 de abril. No mesmo mês, no dia 18, estreia o “O Mau Exemplo de Cameron Post”, vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance.  

Leia também: "Piratas do Caribe", "Alien" e as maiores decepções do cinema em 2017

Na primeira semana de maio, os filmes independentes também são destaque no cinema. Logo no início do mês chega às telas da Cinépolis o longa da diretora Gabriela Amaral Almeida, “A Sombra do Pai”, com Julio Machado e Nina Medeiros. E no dia 16 de maio, “Compre-me um Revolver”, longa mexicano de Julio Hernández Cordón, exibido no último Festival de Cannes.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.