Tamanho do texto

Sundance revive acusações de Michael Jackson por assédio. Falas de Miguel Falabella sobre a importância do improviso no "Sai de Baixo" e presença luxuosa de Lady Gaga no SAG Awards são outros destaques dos bastidores

Desde a última quinta-feira (24) e até 3 de fevereiro, Park City, em Utah, é palco de Sundance, um grande festival de cinema dos EUA. A edição de 2019 tenta recuperar o tempo perdido em 2018, quando não conseguiu emplacar nenhum filme no Oscar, e aposta em temas polêmicos.

Sundance polemiza com acusações contra Michael Jackson
Divulgação
Sundance polemiza com acusações contra Michael Jackson

Leia também: Idris Elba, casal de Crepúsculo e Nicolas Cage são atrações de Sundance em 2018

Uma das produções mais comentadas em Sundance é o controverso “Leaving Neverland”, que retoma as polêmicas envolvendo assédio sexual de Michael Jackson . O principal entrevistado do diretor Dan Reed é Wade Robson, que já havia denunciado o cantor, mas negou ter sido abusado quando levado a júri.

Agora, ele volta a acusar Michael Jackson e, de acordo com a mídia presente no local, como site The Beast, deu detalhes gráficos sobre os abusos. Outro nome é o de James Safechuck, que dá relatos similares. A exibição do filme já foi caótica, com protestantes reclamando dos relatos de Safechuck e Robson, que já afirmaram e negaram as ações ao longo dos anos.

Outro documentário virou assunto em Park City. Antes figura garantida no Festival , Harvey Weisntein se tornou “persona non grata” e surge como personagem do documentário “Untouchable”, dirigido por Ursula Macfarlane. O filme não conta com alguns dos nomes mais vocais em acusar Weisntein de assédio sexual e estupor, mas tem a participação do grupo de jornalistas do New York Times que fez as primeiras revelações sobre o produtor.

Chiquérrima

Lady Gaga estreia coleção luxuosa
Divulgação
Lady Gaga estreia coleção luxuosa

A cantora Lady Gaga estreou as luxuosas peças da coleção Tiffany Blue Book 2019 no tapete vermelho do Screen Actors Guild Awards, realizado no último domingo (27), com direito a diamantes totalizados em 16 quilates. Sobre isso, o diretor artístico da Tiffany & CO, Reed Krakoff, apontou: “A Blue Book da Tiffany apresenta nossos designs de jóias mais requintados que são feitos artesanalmente por artesãos da Tiffany. Lady Gaga incorpora a inovação ousada que sempre esteve no coração da coleção e estamos entusiasmados em vê-la célebre por seu trabalho em ‘Nasce Uma Estrela’”.

Sonhos de Algodão

Jacqueline Sato empresta voz e talento a abertura de animação japonesa
Divulgação
Jacqueline Sato empresta voz e talento a abertura de animação japonesa

Jacqueline Sato, conhecida principalmente por ter participado da novela “Orgulho e Paixão” em 2018 e da série “(Des)Encontros”, do Canal Sony, emprestou o seu talento vocal para a versão brasileira da abertura da animação japonesa “Doraemon”, que estreou na Band no início de 2019. Lançado em 1969 no Japão, o desenho já chegou a ser exibido no Brasil nos anos 90, pela extinta Manchete. Atualmente, faz parte da grade de desenhos do “Verão Animado”, ao ar na Band de segunda a sexta às 9 da manhã. A música de abertura, interpretada por Jacqueline, é intitulada Sonhos de Algodão .

Leia também: Nudez, Estado Islâmico e mais: as grandes polêmicas da FLIP

Separação

TV Aparecida e Maria Cândida se separam
Divulgação/TV Aparecida
TV Aparecida e Maria Cândida se separam

A apresentadora Maria Cândida e a TV Aparecida estão se separando. Foi decidido, em conjunto, que o programa “Manhã Leve” não continua em 2019. Isso porque, por parte da TV Aparecida, novas estratégias de programação estão por vir. No caso de Maria Cândida, o que levou ao fim de seu ‘relacionamento’ com a empresa, prestes a completar dois anos, foi a nova localização do estúdio da emissora, a 2h30 de distância da capital paulista, e o fato de precisar ficar três dias por semana longe de sua família. Com os dias contados, o “Manhã Leve” dura até o fim de janeiro. A partir disso, o programa contará apenas com reprises.

Só no Improviso

Miguel Falabella revela importância do improviso para o
Reprodução/Youtube
Miguel Falabella revela importância do improviso para o "Sai de Baixo"

A atriz mirim Bia Brumatti, que interpreta July no musical “Annie”, um clássico da Broadway prestes a terminar sua temporada em São Paulo, entrevistou o ator e diretor Miguel Falabella e a atriz Ingrid Guimarães, para o seu canal do YouTube, intitulado Blá Blé Bia.

Na ocasião, Falabella falou sobre a importância do improviso na comédia, principalmente em uma de suas maiores produções, a série “Sai de Baixo”: “O programa só passou a existir depois que os improvisos foram liberados, quando os atores começaram a improvisar e a criar um programa dentro de um programa”, declarou.

Ingrid Guimarães falou sobre ver sua filha, Clara, no palco do “Annie”: “Chorei muito na coxia, quase esqueci de entrar em cena. Entrei quase com o celular na mão. Foi muita emoção”.

Outras polêmicas em Sundance

Polêmicas dominam Festival Sundance, como em
Divulgação
Polêmicas dominam Festival Sundance, como em "The Report"


As ficções também não fogem de temáticas controversas e, além de tudo, apresentam os melhores filmes que podem seguir até a próxima temporada de prêmios, em 2020. O principal deles é “The Report”. Protagonizado por Adam Driver e Annette Bening, o filme retrata o período pós 11 de setembro, que investiga as táticas de tortura da CIA durante a invasão americana no Iraque durante a era Bush/Cheney.

Outro tema envolvendo o governo americano, a guerra e espionagem que deve chamar atenção é “Official Secrets”. Também baseado em fatos reais, o filme conta a história de Katherine Gun, informante britânica que em 2003 vazou informações para a imprensa sobre uma operação de espionagem ilegal da NSA destinada a pressionar o Conselho de Segurança da ONU a sancionar a invasão do Iraque.

O serial-killer Ted Bundy ganha sua biografia com ares de “Lobo de Wall Street” em “Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile”, protagonizado por Zac Efron e que, sem muitas chances de seguir para a temporada de prêmios, deve gerar curiosidade pelo seu protagonista.

Uma produção que atrai curiosos é “Honey Boy”, escrito e protagonizado por Shia LaBeouf no papel de seu pai. O ator, que já é envolto a muitas polêmicas, faz uma espécie de biografia no filme dirigido por Alma Har’el.

Leia também: Após polêmicas, classificação indicativa nas artes mobiliza especialistas

Além disso, documentários com temas polêmicos estão na programação do  Sundance como uma invenção fraudulosa que dominou Sillicon Valley em “The Inventor”, e até uma Igreja Satânica que tenta mudar sua imagem em “Hail Satan?”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.