Tamanho do texto

A melhor parte da personagem de Adriana Esteves em “Segundo Sol”, novidades sobre “Homem-Aranha” e mais destaques dos Bastidores

Quando “ Segundo Sol ” começou, começaram também as comparações entre a personagem de Adriana Esteves, Laureta, com outro icônico papel da atriz em parceria com João Emanuel Carneiro: Carminha.

Leia também: “Segundo Sol” é a nova “Avenida Brasil”? Veja as semelhanças

Adriana Esteves e Chay Suede tem ótima parceria em
Divulgação/TV Globo
Adriana Esteves e Chay Suede tem ótima parceria em "Segundo Sol" e atriz se distancia de vez de Carminha

Apesar de não ser a vilã principal da trama, ela é manipuladora e faz com que os personagens se comportem a sua maneira, causando grande influência nas tramas principais. Por conta disso, e pela pouca intimidade com o sotaque baiano, a personagem de Adriana Esteves logo foi comparada a sua vilã em “Avenida Brasil”.

Adriana Esteves e Chay Suede em
Divulgação/TV Globo
Adriana Esteves e Chay Suede em "Segundo Sol"

Agora, porém, Laureta vai ganhando novos contornos e se distancia da mulher de Tufão (Murilo Benício). E seu ponto fraco é justamente o personagem de Chay Suede . O jovem Ícaro vai trabalhar como garoto de programa para Laureta, que se apaixona por ele.

Depois de sair da vida, ele começa a se relacionar com a cafetina, que chama a relação dos dois de “amizade”, mas o enche de mimos e não deixa lhe faltar nada. É aí, inclusive, que o talento de Esteves fica mais evidente.

Com todos os outros personagens com quem interage, Laureta tem um que de cinismo e superioridade. Com o rapaz, porém, ela se mostra entregue e derruba suas máscaras.

Parcerias frutíferas de Adriana Esteves

Esteves repete também a parceria com o marido Vladimir Brichta, com quem já atuou em “Coração de Estudante” e “Kubancan”, há mais de 10 anos. Cada um, porém, tem seus interesses amorosos e sua relação não é de grande destaque.

A química de Adriana e Chay (que também é ótimo ao lado de Letícia Colin – o que mostra a crescente habilidade do ator) é o grande trunfo da personagem e, pelo andar da carruagem, o motivo de sua derrota.

Longe de casa

Tom Holland
Reprodução/Instagram
Tom Holland "acidentalmente" divulga nome de próximo Homem-Aranha: "Longe de Casa"

No último domingo (24) Tom Holland “acidentalmente” divulgou o nome do segundo filme solo do Homem-Aranha protagonizado por ele. Ao participar de um evento, ele fez um vídeo falando que já tem o roteiro do novo longa, mesmo sem entender o que acontece já que ele “morreu” em “Vingadores: Guerra Infinita”.

Leia também: Confira todos os personagens que aparecem em “Vingadores: Guerra Infinita”

Ao mostrar a imagem do roteiro, ele divulgou o nome do segundo filme: “Spider-Man: Far From Home” ou “Homem-Aranha: Longe de Casa” em tradução livre. Conhecido por dar spoilers das histórias, a produção decidiu aproveitar a fama do ator justamente para fazer esse tipo de divulgação. O segundo filme da saga chega aos cinema em julho de 2019, pouco depois do capítulo final da saga “Vingadores”.

Um olho na Copa e outro nos shows

Mesmo com a agenda lotada de shows Luan Santana está ligadíssimo na Copa do Mundo. O músico, que se apresentou na festa Carvalheira na Fogueira na noite do último sábado (23), disse que está acompanhando os jogos do mundial e está muito animado. “Acho que seremos campeões sim. No último jogo contra a Costa Rica a gente passou um sufoco né? Só conseguimos respirar no final. Vai dar tudo certo, mas acho que precisamos melhorar um pouquinho para enfrentar as grandes seleções que a gente tá vendo jogar ai”, afirmou. Mas a expectativa para a próxima partida da seleção brasileira contra a Sérvia é das melhores possíveis. “Acho que o Brasil vai ganhar mais tranquilo dessa vez. Chutaria 3 x 0”, comentou esperançoso.

Volpi na Bahia

Divulgação
"Casas", de Alfredo Volpi, é uma das obras expostas no Museu de Arte Moderna da Bahia. Homenagem ao pintor brasileiro segue até 1 de julho

Alfredo Volpi, um dos mais importantes pintores brasileiros, é homenageado em exposição retrospectiva no Museu de Arte Moderna da Bahia até 1 de julho.

A mostra, intitulada Volpi, traça amplo panorama da carreira do pintor autodidata, levando ao público 33 obras - de paisagens rurais e urbanas dos anos 1940 até trabalhos das décadas de 1950, 60 e 70. Entre os destaques, a têmpera sobre tela Casas (1950), obra que integra a coleção do museu.

Leia também: Adriana Esteves  relembra depressão após novela: "Anos mais difíceis da vida"

    Leia tudo sobre: luan santana
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas