Tamanho do texto

Nova exposição da Pinacoteca, Fernanda Torres e Luis Fernando Guimarães juntos, novo álbum de Marcelo Falcão e mais destaques na coluna Bastidores

A origem do mundo é o tema da nova exposição da Pinacoteca de São Paulo. A partir de 10 de novembro até fevereiro de 2018 o local será a casa de “Invenção de Origem”, baseada no trabalho do artista alemão Lothar Baumgarten. Além dele, quatro artistas brasileiros farão parte do trabalho: Antonio Dias, Carmela Gross, Solange Pessoa e Tunga .

Exposição da Pinacoteca explora teoria da origem humana por meio de mito indígena
Divulgação
Exposição da Pinacoteca explora teoria da origem humana por meio de mito indígena

A exposição da Pinacoteca usa como ponto de partida o filme de Baumgarten, baseado em um mito Tupi, sobre a origem da noite – que, segundo a narrativa, "dormia” submersa nas águas, quando ainda os animais não existiam e as coisas tinham o poder da fala.

Leia também: Museu recebe nudistas em exposição sobre nudez na Colômbia

A partir disso, a curadoria coordenada por José Augusto Ribeiro selecionou cerca de 40 trabalhos dos cinco artistas, incluindo vídeo, pintura e escultura, produzidos desde a década de 1970 até hoje que remetem a origem do mundo. A seleção leva em conta experimentações de linguagem e de material que se convertem, ao mesmo tempo, em imagens e objetos com aspectos imemoriais. A exposição tem itens conhecidos, bem como artes pouco mostradas ao público, como é o caso de parte da exibição de Tunga. 

Bixa Travesty

Linn da Quebrada é tema do documentário
Reprodução/Youtube
Linn da Quebrada é tema do documentário "Bixa Travesty" que abre a nova edição do Festival Mix Brasil

O premiado documentário “Bixa Travesty” vai ser exibido na abertura do 26° Festival Mix Brasil no dia 15 de novembro. O filme dirigido por Kiko Goifman e Claudia Priscilla ganhou prêmios em Berlim e Brasília, mostrando a intimidade e os pensamentos da cantora Linn da Quebrada. Também na abertura do evento, maior relacionado a diversidade da América Latina, Johnny Hooker sobe ao palco para mostrar seu segundo álbum, “Coração”, que inclui faixas como Flutua.  O Festival acontece até 25 de novembro em São Paulo (SP).

Leia também: Festival de Berlim terá filme de Linn Da Quebrada e outros dois brasileiros

BTS no Brasil?

Ainda não! A banda de k-pop mais famosa do mundo ainda não tem retorno marcado no país. Mas, os fãs poderão ficar mais perto de seus ídolos com o filme “Burn The Stage: The Movie”. O documentário estreia na rede Cinemark em 29 de novembro e terá algumas pré-estreias em São Paulo e Rio de Janeiro.

A Cinemark traz para os cinemas da Rede o filme “Burn The Stage: The Movie”, da banda coreana de K-pop BTS, em 29 de novembro e 1º de dezembro. O documentário também terá sessões de pré-estreia nos complexos do Shopping Metrô Santa Cruz (São Paulo) e do Botafogo Praia Shopping (Rio de Janeiro) no dia 15 de novembro. O longa mostra os bastidores da turnê BTS Wings Tour, que aconteceu em 2017 e passou por quatro continentes.“Burn The Stage: The Movie” também conta com entrevistas individuais com os sete membros do grupo.

Figurino doce

Divulgação
"O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos"

Entre os destaques de “O Quebra-Nozes e Os Quatro Reinos” com certeza está o figurino, que não poupa em exageros e detalhes. Para o look da fada Sugar Plum (Keira Knightley) a figurinista Jenny Beava sem inspirou em doces reais. O vestido, construído a partir de organza metálica, tule e cetim de seda é da cor do açúcar cristalizado. Já seu cabelo rosa bebê e lilás é projetado para se parecer com algodão doce. O filme, que estreou na última quinta-feira (01) é uma releitura da Disney para o balett de Tchaikovsky de 1891.

Leia também: “O Quebra-Nozes” resgata imaginação infantil em adaptação do ballet clássico

Os normais

Ingrid Guimarães recebe Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres no
Divulgação
Ingrid Guimarães recebe Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres no "Viver do Riso", série documental do Viva

A nova série de Ingrid Guimarães no canal Viva!, “Viver do Riso” aborda os diferentes tipos de comédia nacional. No segundo episódio, que vai ao ar neste sábado (03), Ingrid entrevista Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres, eternizados como Rui e Vani, de “Os Normais”, além de Leandro Hassum e Marcius Melhem, Fábio Porchat e Tatá Werneck, Marcus Caruso e Jandira Martini e Heloísa Perisse, dupla de Ingrid desde “Sob Nova Direção”.

Novo trabalho

Depois do fim de O Rappa, Marcelo Falcão trabalha em seu projeto solo. Prestes a lançar o primeiro single do novo projeto, Falcão fez uma carta aberta aos fãs dizendo que seguia na carreira com o coração aberto: “Começa agora a minha caminhada, com o meu próprio nome Marcelo Falcão”.

Ele ainda diz que pretende se afastar um pouco dos comentários políticos e sociais, tão presentes nas letras da banda onde era vocalista: “Venho de uma banda que sempre se colocou politicamente no cenário, sempre osso duro de roer, rocha que ninguém consegue destruir. Continuo com esse pensamento, mas quero que ele seja mais plural, um amor maior ainda pra todo mundo,  e que a gente consiga levantar o coração daqueles que, como eu, também acreditam na música da alma”. Viver será lançado na sexta-feira (09).

Mais exposição na Pinacoteca

Enquanto a exposição da Pinacoteca sobre a origem do mundo está prestes a estrear, outro projeto está próximo de encerrar no local. A mostra “ Mulheres radicais : arte latino-americana, 1960 – 1985”, expõe o trabalho de mais de 120 artistas da América Latina, que falaram sobre opressão feminina e fica em cartaz até 19 de novembro.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.