Tamanho do texto

No papo com a coluna, Monick Camargo fala, ainda, de como foi voltar a trabalhar com Marcos Harter depois do que aconteceu em "A Fazenda". Além do papo com a modelo, Bastidores destaca Blondie no Brasil e mais

Como todos sabem, a vida da maioria das pessoas que passam por um reality show muda radicalmente, esse é o caso de Monick Camargo, que causou bastante em “A Fazenda – Nova Chance”. A loira está no auge da fama e em entrevista à coluna abriu o jogo sobre a relação com Marcos Harter e trabalhos sensuais para revistas masculinas.

Leia também: De sutiã rendado, Bruna Marquezine desce até o chão ao som de Vai Malandra

Monick Camargo em momento relax em foto postada em sua conta oficial no Instagram
Reprodução/Instagram
Monick Camargo em momento relax em foto postada em sua conta oficial no Instagram

Muito polêmica,  Monick Camargo  se envolveu em grandes discussões com Marcos Harter durante o confinamento de “A Fazenda – Nova Chance”. Depois de todas as intrigas, os dois voltaram a se encontrar durante a cobertura do Carnaval 2018 na RedeTV! , pensando nisso, o iG Gente questionou a loira sobre a relação com o médico e a resposta foi surpreendente: “não tenho raiva dele, nem nada”, garantiu dizendo que as questões foram resolvidas ainda dentro do reality show: “Lá dentro a gente fica ansioso e a flor da pele. Foi um jogo, acabou ali”.

Leia também: É treta! Sete Polêmicas dos famosos que você não lembra

Quando o assunto são os ensaios sensuais, a loira diz ter patrocínio de uma marca de lingerie e já ter feito alguns ensaios para a mesma, dizendo se sentir bem em fotos do tipo. Entretanto, a história muda quando se trata de posar completamente nua. Monick disse que já recebeu muitas propostas, mas imagina que não compensa: “pra mim é desnecessário fazer algo que não me renda dinheiro”, observa.

Monick Camargo em foto postada em seu Instagram
Reprodução/Instagram
Monick Camargo em foto postada em seu Instagram

A modelo também conta que ganhou alguns quilinhos extras durante a participação do programa, mas logo após a eliminação, se dedicou durante três semanas de treinos intensos, além de dieta e um método indicado pelo seu nutricionista, o que resultou na perda de mais de seis quilos. A loira também aproveitou para falar sobre a dedicação nas aulas de teatro, que está ajudando em seu lado tímido. “Estou fazendo teatro. Abrange várias coisas, não só novelas. É bom para desenvolver, porque eu era muito tímida em frente às câmera”.

Sobre a experiência pesterior à “A Fazenda”, Monick Camargo garante que as portas da visibilidade foram abertas. Agora a modelo está trabalhando em algumas campanhas e garante que em breve vem novidades por aí, mas que por enquanto não pode revelar. Sobre a experiência em atuar como repórter na cobertura de carnaval, garantiu: “Experiência nova. Gostei e faria novamente se tivesse oportunidade”.

Novo comandante

Ricardo Lessa assume como o apresentador do "Roda Viva" na TV Cultura a partir de 9 de abril.  Ele substitui Augusto Nunes. Com mais de 40 anos de carreira, Ricardo Lessa formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1977. Iniciou sua trajetória no Jornal do Brasil ; foi apresentador e editor-chefe do "Bom Dia Rio", da TV Globo ; repórter especial de Política do jornal O Estado de S. Paulo ; subeditor de Política do Correio Braziliense ; editor e âncora da Voice of America , de Washington DC; apresentador do "Primeira Página", da TV Gazeta ; chefe de reportagem do "Jornal Nacional", da TV Globo ; repórter de Mercado Financeiro e âncora do "Jornal das 10", da GloboNews . Também é autor de seis livros.

Blondie no Brasil

A modelo Aline Mineiro vai viver um amor proibido no clipe da banda Malta
Divulgação
A modelo Aline Mineiro vai viver um amor proibido no clipe da banda Malta

O Popload Festival divulgou seu line-up nesta segunda-feira (19) e uma das grandes atrações da edição 2018 do evento será a primeira vez do Blondie no Brasil. Pioneira na emblemática cena new wave e punk nos anos 70 em Nova York, a banda está prestes a completar 45 anos de estrada.

O festival, que acontece no dia 15 de novembro no Memorial da América Latina em São Paulo, terá ainda MGMT, At the Drive-In, Mallu Magalhães & Tim Bernardes, Death Cab for Cutie e Letrux. 

Malta contra-ataca

A banda Malta abordará o amor proibido entre duas mulheres em seu novo clipe, que será gravado na próxima semana em São Paulo. A nova música se chama justamente Amor Proibido. As cenas serão protagonizadas pela vocalista da Banda Luana Camarah e a modelo Aline Mineiro.

Cinema para quem gosta de ler

Cena do filme
Divulgação
Cena do filme "A Livraria", que estreia nos cinemas nesta quinta-feira (22)

Baseado no romance homônimo de Penelope Fitzgerald, o filme  “A Livraria" , de Isabel Coixet, estreia nesta quinta-feira (22). O longa foi o grande vencedor do Goya 2018, considerado o Oscar do cinema espanhol, e traz a história da viúva Florence Green (Emily Mortimer), que decide reconstruir sua vida e, para isso, resolve abrir uma livraria, apesar da oposição da população do vilarejo onde vive, na Inglaterra, em 1959. 

“Eu li o romance de Penelope Fitzgerald há quase dez anos, durante um verão particularmente frio nas Ilhas Britânicas. Ler o livro foi uma verdadeira revelação: senti-me totalmente transportada para 1959 e realmente me projetei na inocente, doce e idealista Florence Green. Na verdade, eu sou essa mulher. Eu me sinto profundamente conectada com essa personagem de um jeito que nunca senti com alguma protagonista de outro filme meu”, revela Coixet. 

Leia também: Cabeça pensante da música eletrônica, Makeness lança 1º disco em 6 de abril

A personagem vivida por Emily Mortimer é uma viúva de espírito livre, que vai contra a humidade, o frio e a apatia da cidadezinha de Hardborough para realizar o desejo de abrir um estabelecimento. Apesar da resistência que enfrenta, ela consegue virar o jogo quando mostra aos habitantes locais o melhor da literatura da época, incluindo o escandaloso “Lolita”, de Nabokov, e “Fahrenheit 451”, de Ray Bradbury. 

Emily Mortimer e Patricia Clarkson em cena de
Divulgação
Emily Mortimer e Patricia Clarkson em cena de "A Livraria"

“Há algo de heroico na personagem Florence Green, algo simples e corriqueiro”, observa a cineasta. “Ela está se expondo, e por nenhum outro desejo senão o de abrir uma livraria. Ela não se preocupa com apoios ou procura por eles ao seu redor. Ela só arregaça as mangas para alcançar seu objetivo”, defende a diretora. 

Com o sucesso do seu negócio, ela acaba incitando a hostilidade dos lojistas menos prósperos da cidade e cruza os interesses da Sra. Gamart (Patricia Clarkson), a vingativa e amargurada mulher que se julga a decana da cena artística local.  A história relata as dificuldades e obstáculos que Florence encontra no processo: ignorância, inveja e a falsa moral dos cidadãos que irão tentar colocar um fim no sonho dela.

Leia também: As gatas que abalaram 2017: musa de "A Fazenda", Monick Camargo esbanja beleza

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.