Tamanho do texto

Apresentadora vem fazendo contagem regressiva para a estreia de seu programa nas tardes da Band; veja outros destaques da coluna Bastidores

Catia Fonseca está fazendo contagem regressiva para a estreia de seu programa na Band depois de 23 anos de uma trajetória bem sucedida em São Paulo. "É um marco, uma virada, o momento mais importante da minha carreira”, diz a apresentadora sem hesitar.

Leia também: Camilla Camargo, de "Carinha de Anjo", muda visual com fim da novela

Catia Fonseca assume o “Melhor da Tarde” na tela da Band
Divulgação/Band
Catia Fonseca assume o “Melhor da Tarde” na tela da Band


A apresentadora se prepara  para um encontro com o público em âmbito nacional. "O Melhor da Tarde", que estréia na próxima quinta-feira (1º), terá duas horas de duração: a primeira hora, das 14h às 15h,  a transmissão será só para São Paulo, já na segunda hora, , das 15h às 16h, para todo o Brasil. “Eu quero trabalhar com as emissoras da Band de norte a sul. Mostrar o que o Brasil tem de bom e, ao mesmo tempo, levar mais informação a todos os cantos”, afirma Catia Fonseca .

Leia também: Trajetória de Tom Zé é celebrada em exposição sobre seus 80 anos

A apresentadora ainda conta que não tem pretensão de inventar a roda, mas diz que se sente desafiada a ampliar horizontes. “Estamos fazendo uma versão mais completa de tudo que já realizei na vida, então estou muito animada”, conta ela, que define o programa como dinâmico, leve e “gostoso de ver”, e já tem o seu time escalado: reportagens de Alex Sampaio e do divertido Evandro Santo, que será presença constante no estúdio também. Entre os colaboradores de diversas áreas estão: Aaron Tura, com notícias de famosos, André Mantovani, astrologia.

Na linha do “faça você mesmo”, o programa vai contar Ingrid Lisboa, home organizer, Maria Eugênia,a “MacGyver” que ensina dicas práticas de limpeza, e as Lumberjills de Leticia Piagentini e Fernanda Sanino, duas criativas amigas que vão ensinar a construir ou transformar móveis e objetos em casa usando técnicas de marcenaria e tapeçaria. A culinária também aparece com força no programa, que diariamente terá chefs de cozinha convidados, além da própria Catia cozinhando às sextas-feiras.

Depois de Amaury Jr., que entrou no ar no dia 27 de janeiro, o "Melhor da Tarde" é a segunda de uma série de novas atrações que estreiam na emissora nas próximas semanas. “Vamos transformar as tardes da Band numa janela de conexão com a família e a mulher. A identificação de Catia Fonseca com o público feminino é muito forte”, afirma Guillermo Pendino, diretor artístico da emissora.

Variety

O site da revista americana Variety, uma das publicações mais antigas e importantes do mundo na área de entretenimento, destacou cinco séries da O2 Filmes criadas ou produzidas para a Rede Globo em artigo assinado por John Hopewell .

Séries da O2 Filmes são destaque na Variety
Divulgação
Séries da O2 Filmes são destaque na Variety


O texto aponta o sucesso das co-produções para a TV aberta, elogia a qualidade do conteúdo, o potencial internacional de sucesso das séries que abordam os mais variados temas e cita “Felizes para Sempre” , “Os Experientes” , “Cidade dos Homens” , “Vade Retro” e “Treze Dias Longe do Sol” , todas da O2. A matéria ainda mostra os números impressionantes da audiência de “Treze Dias Longe do Sol”, que alcançou mais de 107 milhões de pessoas durante o período de exibição em janeiro deste ano e de “Vade Retro”, exibida entre abril e junho de 2017 com alcance de 88 milhões de pessoas. Segundo a publicação, as séries são um produto novo para o público brasileiro e as co-produções estão contribuindo para uma revolução da TV com padrão internacional.

Identidade Cultural - da Literatura para a razão, reúne histórias de portadores de necessidades especiais
Divulgação
Identidade Cultural - da Literatura para a razão, reúne histórias de portadores de necessidades especiais

Identidade Cultural - da Literatura para a razão

O livro Identidade Cultural - da Literatura para a razão, chancelado pelo Ministério da Cultura através da Lei Rouanet e com apoiadores como a UNIP, reúne 20 histórias de Portadores de Necessidades Especiais variadas. Os personagens escolhidos mostram as dificuldades de suas trajetórias, como se reinventaram sem perder a autoestima e a vontade de viver. Para eles, sorrir é um desafio diário e por isso a publicação abordará, ao lado das fotografias de Marcio Lauria Filho, passagens literárias sobre o sorriso, interpretado por diferentes escritores desde o século XIV.

Questionada sobre a ideia do projeto, a autora e historiadora Vanilda Ribeiro dos Santos conta que viu a necessidade de criar algo que trouxesse aos Portadores de Necessidades Especiais o protagonismo. "Eu quis contar a histórias deles dando-lhes vez e voz, a partir de um contexto literário universal", conta.

Para o Curador do Projeto,  Dr. Luciano Dib, especialista em cirurgia bucomaxilofacial, a iniciativa da produção do livro consta em mostrar menos o ‘sorriso dos dentes’ e muito mais o ‘sorriso dos olhos’. "Ao entrar em contato com o relato da história de vida dos personagens, o leitor encontrará uma fonte de inspiração", finaliza.

Leia também: Cátia Fonseca revela equipe de seu novo programa na Band