Tamanho do texto

Catálogo de filmes do Mix Brasil, novidades da televisão e lançamentos de Hollywood são os destaques da coluna Bastidores desta quarta-feira (8)

O Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade comemora a sua 25ª edição no país trazendo para o seu público a celebração da diversidade também no cinema . O catálogo conta com 159 filmes de 34 países, incluindo longas indicados por seus países a uma vaga para o Oscar 2018, como “Conversa Fiada” (Taiwan), “Thelma” (Noruega), “Tom of Finland” (Finlândia) i e os “Os Iniciados” (África do Sul). O evento que começa no dia 15 de novembro e vai até o dia 26 também marcará a première do filme “Me Chame Pelo Seu Nome”, que será exibido na abertura do evento que também contará com o show de “Liniker e os Caramelows” no Auditório do Ibirapuera.

Divulgação
"Me Chame Pelo Seu Nome" marca a abertura do Mix Brasil no dia 15 de novembro

Leia também: Por que os papéis LGBT ainda incomodam tanto na TV?

Já no circuito nacional, o Mix Brasil traz títulos que concorrem ao Coelho de Ouro, uma premiação promovida pelo próprio festival destinada a escolher o melhor longa-metragem brasileiro. O catálogo conta com doze selecionados: “A Filosofia na Alcova” de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez (SP), “A Moça do Calendário” de Helena Ignez (SP), “Alguma Coisa Assim” de Esmir Filho e Mariana Bastos (SP), “Aos Teus Olhos” de Carolina Jabor (RJ), “Berenice Procura” de Allan Fiterman (RJ), “Casa da Xiclet” de Sofia Amaral (SP), ”Guigo OffLine” de René Guerra (SP), “Intimidade Pública” de Luciana Canton (SP), “Luana Muniz - Filha da Lua” de Rian Córdova e Leonardo Menezes (RJ), “Meu Nome É Jacque” de Angela Zoé (RJ), “Música para Quando as Luzes se Apagam” de Ismael Caneppele (RS) e “Serguei, O Último Psicodélico” de Ching Lee e Zahy Tata Pur’gte (PA).  

Leia também:  Dez artistas empoderados que estão trazendo a diversidade para a música

O festival ainda contará com uma homenagem ao cineasta americano Gus Van Sant (“Gênio Indomável”), que virá ao Brasil pela primeira vez, além de um encontro entre realizadores e especialistas na sétima arte que discutirão temas como curadoria, distribuição, olhar fotográfico, cinema de inclusão e produção cinematográfica em São Paulo.

Além do cinema

Apesar de trazer um leque de variedades da sétima arte para São Paulo, o Mix Brasil também contará com diversas performances artísticas durante a sua temporada. Entre eles, estará a apresentação da cantora Danna Lisboa, a exibição dos espetáculos “Processo de Conscerto do Desejo”, “Rituals for Change” e “Desmesura”, além da oficina infantil “Fazendo Cinema - Crescendo com a diversidade”, que contará com a exibição de filmes voltados para a faixa etária sobre a temática e permitirá que os pequenos editem uma obra audiovisual própria. Além do âmbito artístico, o festival também será palco da 3ª Conferência Internacional [SSEX BBOX] & Mix Brasil que traz diversos especialistas para debater questões como o combate à violência e nas questões que envolvem a comunidade LGBTQIA+. 

É o fim do mundo?

Joana Fomm estrela em nova novela da Record
Divulgação
Joana Fomm estrela em nova novela da Record

Parece que o fim do mundo está chegando... mas desta vez, ele não causará nenhuma destruição – muito pelo contrário! “Apocalipse”, a nova novela da Record TV, estreia no próximo 21 de novembro substituindo “O Rico e o Lázaro” na faixa das 20h45. A consagrada atriz Joana Fomm fará parte do elenco, dando vida a Teresa, uma mulher de fé que criou os filhos sozinha com muita garra. Tendo ficado viúva ainda na infância dos herdeiros, sua perseverança e otimismo a levará a viver uma vida repleta de saudades, vendendo quentinhas e, mais tarde, passando a trabalhar como doméstica na casa de Lia Aisen (Lucinha Lins). A novela, que tem inspiração no livro bíblico “Apocalipse” é escrita por Vivian de Oliveira e tem direção geral de Edson Spinello.

Woody Allen à vista

Em clima de mistério e perigos fatais, o novo filme do diretor hollywoodiano Woody Allen, “Roda Gigante”, ganha seu primeiro trailer. Nele, Carolina (Juno Temple) aparece de surpresa em Coney Island, a procura do seu pai Humpty (Jim Belushi). O clima parece esquentar quando algumas revelações sobre a vida da jovem vão surgindo, como ela estar correndo risco de morte e até mesmo ter se casado com um gângster. Enquanto a relação entre ela, seu pai e a esposa de seu pai Ginny (Kate Winslet) fica cada vez mais difícil, Carolina acaba se aproximando de Mickey (Justin Timberlake) – complicando ainda mais o cenário. Misturando tensão e um humor típico do diretor, o filme ainda não tem previsão de estreia no Brasil. Confira o trailer:




Leia também: “Me Chame Pelo Seu Nome” abre a 25ª edição do Festival Mix Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas