Tamanho do texto

Séries para maratonar na Netflix, programação de filmes nova versão de The Walking Dead nos quadrinhos são destaques da coluna Bastidores

Feriado costuma servir para colocar as pendências em dia, aproveitar o dia ou, por que não, se enterrar no sofá assistindo uma boa série .  Se algumas produções exigem dias ou semanas de dedicação para se atualizar, outras podem se consumidas a exaustão em alguns dias ou, dependendo do caso, em algumas horas. A Netflix mesmo está recheada dessas produções, em meio aos grandes sucessos que todo mundo comenta.

Leia também: Ator de "Senhor dos Anéis" denuncia casos de pedofilia em Hollywood: "Tragédia"

O desenho sai do humor fácil e extrapola no drama, ao contar a história de um astro em decadência
Divulgação
O desenho sai do humor fácil e extrapola no drama, ao contar a história de um astro em decadência

Para quem não aguentou e já concluiu “ Stranger Things ”, ou não tem disposição para mistérios com a cara dos anos 1980, a Netflix tem muitas opções, de dramas a comédias , de desenhos a suspenses. Pensando nisso, reunimos algumas séries que não são tão comentadas, mas valem as horas perdidas no sofá:

Leia também: Natal antecipado! Netflix presenteia fãs com enxurrada de produções originais

 “Chewing Gum”

Escrita e protagonizada por Michaela Coen,
Divulgação
Escrita e protagonizada por Michaela Coen, "Chewig Gum" é divertida e vale a maratona

Michaela Coen é uma das maiores revelações da TV dos últimos anos. Com Chewing Gum ela criou uma história original que une a realidade das periferias de Londres com um humor único. Além de escrever a série, ela protagoniza como Tracey, uma das filhas de Joy (Shola Adewusi) uma fanática religiosa muito rígida com as filhas. Virgem, ela decide que está na hora de se livrar das amarras da religião e, desajeitada como só ela, faz tudo errado. A série tem duas temporadas de seis episódios cada, todos curtinhos.

“Top of The Lake”

Da comédia para o suspense e o drama, “Top of The Lake” segue a onda de bons papeis interpretados por Elizabeth Moss . A história se passa na Nova Zelândia, depois do desaparecimento de uma menina de 12 anos grávida próximo a um lago congelado. Cabe a investigadora Robin Griffin (Moss) desvendar o caso. A temporada é de 2013 e tem sete episódios. A segunda temporada, lançada apenas este ano, ainda não chegou no serviço.

“Bojack Horseman”

Bojack não é exatamente um “segredo”, mas com certeza não tem a popularidade que merece. O desenho estreou sua quarta temporada em 2017, e segue a vida de Bojack Horseman, um cavalo-ator que fez muito sucesso com uma sitcom há 20 anos, e não conseguiu renovar sua fama em outros papeis. Surpreendentemente melancólica e divertida nos momentos mais improváveis, a série é cheia de surpresas, incluindo as participações. O desenho já contou com diversos dubladores estrelados, como Olivia Wilde, J.K. Simmons, Anjelica Huston e Stephen Colbert.

Dirk Gently’s Holistic Detective Agency

Divulgação
"Dirk Gently’s Holistic Detective Agency" tem ome difícil mas trama fácil: dois estranhos se unem para investigar crimes

Com humor bem escrachado, a última série da lista é “Dirk Gently’s Holistic Detective Agency”, que traz como protagonista  Elijah Wood . Na pele de Todd Brtozman, Wood é um jovem com uma vida sem graça, até que conhece o detetive particular Dirk Getly (Samuel Barnett) e acaba se envolvendo em suas investigações. Criada por Max Landis (“Poder Sem Limites”), a série tem a cara do humor britânico e apresenta uma versão menos exigente de “Sherlock Holmes”. São duas temporadas de nove episódios cada, sendo que só a primeira está no Netflix.

“Please Like Me”

Josh (Josh Thomas) termina com a sua namorada Claire (Caitlin Stassey) e chega a conclusão de algo que antes não conseguia admitir: ele é gay. A partir daí, vemos sua história se desenrolar, enquanto ele navega por esse mundo de aceitação  e descoberta. A história de Josh (o personagem) é baseada na história de Josh (o ator), que assina o roteiro e a direção de alguns episódios. Fofa e realista, a série teve quatro temporadas com seis episódios cada.

De volta aos quadrinhos

Panini vai relançar quadrinhos de
Divulgação
Panini vai relançar quadrinhos de "The Walking Dead" desde a primeira edição

Os quadrinhos de “ The Walking Dead ”, que deram origem à série televisiva de mesmo nome serão relançados pela Panini. A editora vai recomeçar a saga de Rick Grimes contra zumbis desde o volume 1. Mas para não abandonar os fãs que já acompanham as edições lançadas anteriormente no Brasil, a publicação continua a partir do volume 19, ainda inédito.

Retrospectiva na TV

A obra do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini vai ser relembrada pelo Telecine Cult com uma maratona no feriado. Para quem quer fugir das séries da Netflix , essa pode ser uma boa pedida. O canal exibirá “As Mil e uma Noites” e “Pasolini” a partir das 22h. O primeiro loga, que foi indicado ao Festival de Cannes, fecha a famosa e polêmica "Trilogia da Vida". Com direção e roteiro do cineasta, a trama mostra o envolvimento do jovem Nur Ed Din (Franco Merli) com a escrava Zumurrud (Ines Pellegrini), por quem se apaixona. Quando ela é raptada, Nur Ed Din embarca numa jornada repleta de cobiças e desejos em busca da amada. A programação continua à 0h25, com Willem Dafoe interpretando o cineasta na cinebiografia “Pasolini”, que reconstrói os últimos momentos do homenageado.

Leia também: Cara de um, focinho de outro: Celebridades que são muito parecidas

    Leia tudo sobre: the walking dead

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.