Wanessa Camargo e Marcus Buaiz
Reprodução
Wanessa Camargo e Marcus Buaiz


Numa das paredes de seu escritório, em São Paulo, Marcus Buaiz tem gravada a frase célebre de Walt Disney, “Se você pode sonhar, você pode fazer”. O foco motivacional fica mais fácil se você nasce em berço esplêndido, herdeiro de um dos maiores grupos comerciais do Brasil, e não se preocupa com boletos. No caso do agora ex-marido de Wanessa Camargo, nem tudo, porém, foi de mão beijada.

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

Inquieto, ele pediu estágio no Grupo Buaiz, um dos maiores conglomerados do Brasil com sede em Vitória, no Espírito Santo, onde nasceu. Fundado pelo avô de Marcus, Américo Buaiz, em 1941, a partir de um moinho, hoje o grupo atua nos segmentos de comércio exterior, alimentos e comunicação.


Foi ali que Marcus, de ascendência libanesa, aprendeu a trabalhar. Incansavelmente. O caminho natural seria o de sucessor do avô e do pai nos negócios. Afinal, o neto homem mais velho da família já estava sendo preparado para isso. Mas o moço, sonhador que era, decidiu ganhar mundo.

Antes, no entanto, pegou o negócio que menos dava dinheiro para a família, uma emissora de rádio, e a reformulou e a colocou perto do público. Perto mesmo. Dentro de um shopping do grupo. A ousadia sempre foi uma marca registrada de Buaiz, que começou suas próprias empresas a partir de um olhar muito particular sobre o entretenimento.

Numa época em que era também um playboy cobiçado. Fez muitos amigos endinheirados e famosos, como Ronaldo Fenômeno, que foi seu sócio, e Neymar, seu agenciado. Frequentou altas-rodas e festas e o network só crescia na mesma velocidade dos negócios que abria.

Idealizou um festival de rock em Vitória com R$ 6 mil na conta e conseguiu um sócio investidor que botou na empreitada R$ 1,5 milhão. Ele só tinha 20 anos. Dali para a frente, os negócios de Marcus Buaiz foram se diversificando e a fortuna aumentando. Teve uma quebradeira aqui outra ali, como no caso da empresa de agenciamento esportivo que abriu com Ronaldo Fenômeno, seu compadre, e alguns anos depois fechada para que a amizade durasse, e até duas com Wanessa, que não existem mais.

Hoje, Buaiz comanda pelo menos oito empresas e é investidor em dezenas de outros negócios, além de ser conselheiro e naturalmente herdeiro do grupo familiar, no qual estima-se o faturamento anual seja de R$ 500 milhões. Somados só os capitais sociais das empresas de Marcus, são mais R$ 45 milhões dentro de um patrimônio de cerca de R$ 4 bilhões.

Se quisesse parar de trabalhar e só curtir a vida, Marcus poderia. Mas ele continua seguindo à risca o conselho de Walt Disney e o que prega a bandeira de seu estado: "Trabalha e Confia".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários