Vitor Figueiredo é primo de Paulo Gustavo e vai representá-lo na Sapucaí
Reprodução/Instagram - 11/04/2022
Vitor Figueiredo é primo de Paulo Gustavo e vai representá-lo na Sapucaí

Apesar de ter apenas 16 anos, Vitor Figueiredo é conhecido do público desde pequeno, quando estreou na TV, aos sete anos em "Flor do Caribe", na Globo. Primo de Paulo Gustavo, o ator irá representar o humorista no desfile da São Clemente na Marquês de Sapucaí. Segundo ele, o convite foi feito pela mãe de Paulo, Déa Lúcia.

Entre  no canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro das principais notícias dos famosos e da TV

"Quem me convidou foi a tia Déa e fiquei muito feliz, pois quando eu fiquei sabendo da homenagem que a São Clemente iria fazer, eu já queria mesmo desfilar e participar dessa homenagem, agora imagina a minha alegria quando ela me convidou para representar o Paulo na avenida?", comemora ele, que também fará sua estreia no carnaval.

Vitor conta que os encontros com Paulo Gustavo não eram tão frequentes, mas eles davam um jeitinho para se ver no backstage, após estreias de espetáculos e filmes, ou mesmo em reuniões na casa da mãe do humorista. Lembra que o artista queria sempre saber sobre o trabalho que estava fazendo no momento e perguntava o que ele tinha achado do espetáculo ou filme dele.

Na memória e no coração, Vitor guarda alguns momentos importantes com a presença do primo. "Muitos não sabem, mas eu fiz parte de um dos momentos mais felizes da vida do Paulo, o seu casamento. Na época, ele me convidou para entregar as alianças (do casamento)". Ele tinha apenas 10 anos na época.

Leia Também

"Lembro de dois momentos na casa da tia Déa, um deles muito engraçado. Ele vivia implicando com ela e, nesse dia, acho que foi um aniversário dela, começou a imitá-la, exagerando com a voz da (personagem) 'Dona Hermínia'. Ela ficou brava e ameaçou jogar um livro nele, eu tinha uns nove anos. O outro momento foi quando eu estava bisbilhotando o quarto dele, e, do nada, ele resolveu me dar um Nemo de pelúcia. Eu tenho ele até hoje aqui em casa", lembra.

Sobre Paulo Gustavo, que morreu em decorrência de complicações da Covid-19, no ano passado, Vitor acrescenta que nunca o viu triste. Estava sempre em meio a brincadeiras com a mãe. "Lembro da generosidade com o público, fazia questão de tirar foto com os fãs e brincar com eles apesar do cansaço após as apresentações", completa.

O jovem ator já até visitou o barracão onde o desfile está sendo preparado. "Ele realmente merece todas as homenagens que está recebendo. Além de um grande ator, humorista, escritor, roteirista ... Ele foi e é um exemplo de pessoa, em todas as esferas da sua vida. Conseguiu nos fazer rir, emocionar, refletir, repensar, tudo ao mesmo tempo, e sempre de uma forma leve e construtiva", homenageia o primo.

Além de "Flor do Caribe", Vitor integrou elenco de outras novelas como "Em família", "Malhação" e "O outro lado do paraíso", na Globo, além de produções em outras emissoras.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários