Mãe de Natália, do BBB 22, analisa relação da filha com Eliezer
Reprodução/Instagram - 18/03/2022
Mãe de Natália, do BBB 22, analisa relação da filha com Eliezer


A relação entre Natália e Eliezer no “BBB 22” parece não agradar a todos, principalmente a família da sister. Em conversa exclusiva com o iG Gente, a mãe da designer de unhas, Daniela Aparecida Rocha, conta que torce pelo fim do relacionamento dentro do jogo, pois acredita que Eli não é verdadeiro e se aproveita de Nat.

Com uma diferença de idade de quase 10 anos, Natália, de 22 anos, e Eliezer, de 31, protagonizam cenas quentes dentro do reality. A relação, que começou com uma ‘ficada’, parece estar caminhando para uma situação mais firme. Porém, sem o apoio da “quase sogra”, que taxa Eliezer de companhia indesejada. “Ele não é verdadeiro nem com ele mesmo. Não tem uma identidade e uma pessoa quando ela não tem identidade, ela consegue sugar as pessoas que chegam perto dela fisicamente e espiritualmente”, diz Daniela.

Apesar de não concordar com a relação, a mãe respeita a decisão da filha de se envolver com o capixaba. “Eu não posso julgar porque ela tem só 22 anos. Natália vai analisar o que é melhor para ela. Nós, como família, temos a nossa opinião. A minha opinião, desde o início, é que ela ia se decepcionar com ele”, aponta Daniela, que acrescenta falta de futuro no relacionamento. “Eu torço muito para ela largar o Eliezer de lado. Ela ainda vai acordar, ver que com ele não tem futuro. Nem dentro do jogo e nem fora da casa. Mas isso aí vai depender dela, independente da decisão que ela tomar, eu estou com ela até o fim”, opina.

Natália e Eliezer, no BBB 22
Reprodução/Globo - 17.03.2022
Natália e Eliezer, no BBB 22


O público que acompanha o "BBB" até assistiu ao livramento de Eliezer do paredão após Natalia mudar o voto para proteger ele. Para a mãe da sister, o envolvimento entre o mochileiro e Natália tem atrapalhado o jogo da jovem. “Essa coisa dele ser aproveitador e querer se aproveitar da situação, ela vai perceber com Deus indo lá e falando com ela ou ela sonhando, porque quando ela sonha, acredita em tudo”, conta a mãe de Natália.


Leia Também

Com a polêmica da relação, a mãe de Natália conta que tem visto ataques contra a filha nas redes sociais. “Nós, que torcemos por ela, não queremos ela com Eliezer, queremos que ela só abandone ele, mas você não vê ninguém o atacando. Os ataques que eu vejo são quase em tudo o que ela faz”. Dani cita exemplos como ‘Natália insuportável’, ‘chata’, ‘aquela ridícula’ e explica que a maioria vem de mulheres. “Por estratégia, elas não usam mais palavras como ‘aquela negra’, ‘aquela preta’, ‘aquela manchada’, como ela sempre ouviu quando era criança porque eles sabem que dá processo. Então eles transformam isso em outros  ataques”, avalia.

Leia Também

A mãe ainda conta que deixou de acompanhar as redes sociais por conta dos comentários maldosos. “Eu não estou vendo mais memes, tem coisas que eu não estou assistindo, principalmente por causa dos ataques das pessoas. Ela tem muitas qualidades. Machuca como mãe, né?”, pondera.


As comadres, Lucas e o quarto Lollipop

A amizade de Lina, Jessi, Natália e Naiara Azevedo caiu nas graças do público, que passou a apelidar o grupo de ‘comadres’. No entanto, desde o início do reality, aconteceram certos atritos entre as participantes. Para a mãe da modelo, a relação entre as meninas é positiva para Natália.

“Desde o início do programa, elas estão bem unidas. Eu gosto da relação delas, acho bacana. Por elas estarem juntas todos os dias, da mesma forma que acordam, estão se saindo muito bem, porque poderia ser pior. Eu acho que toda colega discute, não concorda com alguma coisa, mas isso não é sinal de ódio, né? E a Natália é uma pessoa que tem um gênio forte. Mas ela perdoa muito fácil”, aponta.

Daniela revela que fora do programa Natália não tem muitos amigos e afirma enxergar a verdade na relação entre os homens do quarto Grunge e a filha, apesar do jogo. “Tanto ela quanto os meninos são um vínculo verdadeiro, porque ali se sente muito sozinho. Então eles se apegaram nessa amizade, não esquecendo do jogo, mas fazendo isso de uma forma para sobreviverem, porque eu acho que ninguém sobrevive sem conversar com ninguém, sem abraçar”, comentou em relação aos meninos do quarto grunge.

Na dinâmica do jogo da discórdia desta semana, Natália se levantou para defender Lucas Bissoli, um aliado dentro do reality. Para a mãe, a atitude da filha demonstrou empatia com o amigo, e se identifica como um exemplo para a filha. “Ela teve muita sensibilidade. Eu acho que ela me puxou porque se você observar, quando a situação é com ela, ela não chega a se estressar tanto quanto é com outra pessoa. Eu sou assim e acho que ela vê isso.”

E apesar do público apontar uma ingenuidade de Natalia com os integrantes do lollipop, que transformaram ela em alvo, a mãe da sister pondera: “Essas meninas são tudo cobra. Só que eu acho que, por ela ter tido que sair para trabalhar com muitas pessoas, ela sabe lidar muito bem com pessoas falsas. Ela aprendeu isso aqui fora, então não vai ser diferente lá dentro”, completa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários