Natália Deodato quando era mais jovem
Reprodução
Natália Deodato quando era mais jovem

Enquanto Natalia Deodato levava baldes de água suja na cabeça, no último Jogo da Discórdia, quem assistia ao “BBB 22” viveu a angústia de ver alguém sendo julgado, condenado e sem o direito de defesa. Se repercutiu com quem sequer conhecia a mineira, imagina com quem convive com ela.

“Chorei muito, me fez mal tudo aquilo. Só parei de chorar perto do Paredão”, diz Daniela Rocha, mãe da modelo e manicure de 22 anos.

No pranto de Daniela não havia apenas a dor de ver a filha humilhada por seus adversários (e até amigos) no confinamento. Mas o de uma vida inteira em que assistiu a primogênita tomar baldes de água fria e se manter de pé.

Aos 9 anos, as primeiras marcas do vitiligo apareceram no corpo de Natalia. Ela ainda era uma criança, mas já entendia os olhares de estranhamento em sua direção. Na adolescência, ser diferente das outras garotas não foi confortável.

“Ela se achava o patinho feio. Não entendia que muitas vezes, por ser bem desenvolvida para a idade que tinha, que as pessoas a olhavam com admiração e os homens a paqueravam. Nat ficava muito deprimida, demorou a se aceitar”, conta um ex-namorado, que prefere manter a identidade em sigilo.

Leia Também

Aos 14 anos, Natalia já parecia um mulherão. O que exigia dela uma maturidade que não deveria ser cobrada de uma garota que começava a vislumbrar um futuro. “Ela é um bicho acuado. Muitas vezes, ataca para se defender. Sempre teve a personalidade muito forte, porém, se sentia inferior e se colocava nesse lugar que nem as pessoas a colocavam”, opina o ex, hoje seu amigo.

Por conta dessa autoestima oscilante e ainda pela falta de recursos, Natalia deixou para trás sonhos que muitas meninas têm. O de ser bailarina, por exemplo. Algo para o qual tinha dom, como se vê num vídeo em que ela dança na ponta do pé, descalça, de uniforme e calça jeans, ainda no colégio.

Muitos de seus planos também foram cancelados por um casamento precoce, aos 15 anos. Ela e o ex-marido tiveram uma cerimônia bem simples numa igreja evangélica de Sabará, cidade mineira em que nasceu. Ele era mais velho que a manicure, mas pouco se sabe sobre o ex, que sumiu após o divórcio, quase um ano depois do sim. Quem convivia com ela, pôde ver seu sofrimento de perto.

Desde os 18 anos Natalia se inscreve para participar do “BBB” e enxerga no programa a chance de mudar a realidade ainda dura. Ela quer investir no salão da mãe e dar um bom estudo para os dois irmãos. Os amigos apontam que não falta força para que ela chegue à final. Ainda mais nas provas de resistência para quem já treinou jiu-jítsu e muay thai como ela. “Ela é igual massa de pão. Quanto mais baterem nela, mais vai crescer”, acredita uma amiga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários