Elza Soares morreu aos 91 anos
Reprodução
Elza Soares morreu aos 91 anos


Elza Soares  será velada no Teatro Municipal do Rio, no Centro da cidade do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (21). A cerimônia começa fechada para familiares e depois é aberta ao público ao meio-dia. A cantora morreu aos 91 anos na quinta-feira (20). Segundo a assessoria, Elza faleceu de causas naturais, em casa.  


Após o velório, o corpo será enterrado no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. "O velório da cantora Elza Soares será no Theatro Municipal do Rio de Janeiro dia 21 de janeiro (sexta-feira). Das 8h às 10h será fechado para familiares e amigos e das 10h às 14h será aberto ao público", diz a nota da assessoria. 

"O translado para o cemitério Jardim da Saudade de Sulacap será feito pelo carro do Corpo de Bombeiros com trajeto passando pela Av. Atlântica. O velório no cemitério, assim como o enterro, serão restritos aos familiares e amigos", completa a nota. Veja o comunicado da morte de Elza:

“É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15 horas e 45 minutos em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais", diz a nota.

"Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação", segue a nota. 

"A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo. Feita a vontade de Elza Soares, ela cantou até o fim”, diz o comunicado, assinado por Pedro Loureiro, Vanessa Soares, familiares e Equipe Elza. 

A 'cantora do milênio' segundo a televisão britânica BBC, a artista se denominou 'a mulher do fim do mundo' desde o lançamento do álbum com mesmo nome, em 2015. Elza tinha 72 anos de carreira, lançou 35 discos que transitam por diversos estilos musicais. 

Elza cantou samba, jazz, hip hop, funk e misturava os estilos, de forma proposital. A cantora ganhou um Grammy, na categoria 'Melhor Álbum de Música Popular Brasileira', em 2016, pelo álbum 'A Mulher do Fim do Mundo'. Ela também foi indicada a outros quatro prêmios. 

A cantora foi casada com Garrincha, jogador de futebol e ídolo do Botafogo. Coincidentemente, ela morreu no mesmo dia que o jogador, que faleceu em 1983 em decorrência de uma cirrose hepática. Em 2018, ela contou no 'Conversa com Bial' que era apaixonada por ele. "Eu sonho muito com o Mané. O maior amor da minha vida foi ele", disse. 

No programa, ela também disse que Garrincha prometeu a ela o título da Copa de 1962. "Ele me prometeu e disse: 'Olha criola, essa Copa eu vou dar pra você, vou fazer gol pra você (...) Eu nunca gostei de ser mulher de fulano. Eu sou eu. Não era preciso ser mulher do Garrincha pra ser a Elza Soares. O Garrincha era marido da Elza Soares", disse. 

Na década de 1980, Elza caiu no ostracismo e pensou em desistir da carreira. Ela procurou Caetano Veloso para pedir ajuda. O auxílio veio no convite para gravar o samba-rap 'Língua', do álbum dele, 'Velô' (1984). A participação abriu caminho para o álbum 'Somos todos iguais', com participação de Cazuza. 

O último disco de Elza, 'Planeta Fome' (2019), remete ao dia em que Elza cantou em público pela primeira vez, aos 13 anos de idade. Na época, a cantora estava desesperada pelo filho doente e precisava de dinheiro para comprar remédios. 

Leia Também

Elza foi homenageada por famosos e fãs nas redes sociais. A escola de samba do coração, Mocidade Independente de Padre Miguel, publicou nas redes sociais uma homenagem. Em 2020, a escola transformou Elza em samba-enredo. 

"És a ESTRELA! Seu povo esperou tanto pra revê-la! E reviu! Reviu o seu amor Independente passar na Avenida da forma mais linda possível! Só podemos agradecer por tudo. Consternados! Essa é a nossa despedida! Obrigado, Deusa. NÓS NÃO VAMOS SUCUMBIR NUNCA!", diz a homenagem.


Outros famosos falaram sobre Elza. "Obrigado por ser imensa.
E através da sua imensidão ensinar que é sempre tempo de brilhar! Obrigado pelo respeito, carinho e risadas. Cada encontro foi único. Que a terra lhe seja leve Elza Soares. Que o universo receba com luz e festa a voz do milênio!", disse Emicida. 


"Uma perda facilmente estimável: descansa uma das maiores do nosso país, representante da resistência e resiliência de seu povo. Dona elza, missão cumprida! E agora começa a nossa missão: celebra-la sempre! Que seja recebida em festa, essa incrível mulher de Luz…!", disse a sambista Maria Rita.








    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários