Adele e Oprah Winfrey em entrevista exclusiva na TV americana
Reprodução
Adele e Oprah Winfrey em entrevista exclusiva na TV americana

Adele lança o aguardado álbum "30" na próxima sexta-feira (19) e iniciou a semana de divulgação em grande estilo. Ela estrelou na noite de domingo o especial "One night only", na emissora americana CBS, com trechos da apresentação exclusiva para convidados que fez no Griffith Observatory, ponto turístico de Los Angeles, e da entrevista concedida a Oprah Winfrey. O programa de duas horas também foi transmitido pelo streaming Paramount+.

No show, diante de uma plateia de 300 pessoas que incluiu celebridades como Leonardo Di Caprio, Lizzo, Selena Gomez,Drake e Ellen DeGeneres, Adele fez a estreia ao vivo de quatro músicas que estarão em "30": o single "Easy on me", "I drink wine", "Hold on" e "Love is a game".

O repertório de dez músicas, no qual foi acompanhada por piano e naipe de cordas, contou ainda com hits antigos, como "Hello" , "Skyfall", "Someone like you" e "Rolling in the deep", além de uma versão de "Make you feel my love", de Bob Dylan.

Na conversa franca com Oprah Winfrey, Adele passou por diversos assuntos pessoais de seu passado recente, entre eles alguns que inspiraram canções de "30".

Julgamentos pela aparência

Adele se abriu sobre sua recente perda de peso, explicando que inicialmente começou a se exercitar mais porque percebeu que isso podia ajudá-la a contrar a ansiedade. Então, a britânica passou a gostar das sessões de ginástica, por mais que não pretendesse perder peso.

"Não estou chocada nem incomodada com as reações das pessoas", disse ela a Oprah. "Porque meu corpo foi objetificado por toda a minha carreira".

E seguiu: "Eu lidava bem com meu corpo antes e sigo lidando agora. Não é meu trabalho validar como as pessoas se sentem sobre seus corpos... Eu estou tentando viver a minha própria vida".

A cantora, que se descreveu como uma atleta e uma boxeadora habilidosa, disse que seu peso pode flutuar no futuro e que ela não está preocupada em engordar.

Divórcio

Adele falou sobre o momento em que decidiu terminar sua relação com o ex-marido Simon Konecki, dizendo a Winfrey que ela percebeu que queria o divórcio enquanto conversava com alguns amigos.

"Estávamos todos respondendo a essas perguntas em uma revista, e tinha uma como, 'O que é algo que ninguém nunca saberia sobre você?'. E eu apenas falei na frente de três amigos algo como 'eu realmente não estou feliz. Eu não estou vivendo, estou apenas seguindo em frente'".

Leia Também

"E eu lembro de uma letra que escevi para uma canção do '25', que é 'Eu quero viver, não só sobreviver'. Eu estava me sentindo assim. E ali eu confessei para meus amigos, que pensavam que eu estava feliz, que na verdade eu estava realmente infeliz, e eles ficaram horrorizados".

Ela seguiu: "Eu sinto que foi a partir daí que eu comecei a me questionar para que eu estava fazendo isso".

Maternidade

A cantora falou ainda sobre a dor de sentir saudade de seu filho, Angelo, de 9 anos, que compartilha a guarda com Konecki.

"O processo de não poder ver meu filho todo dia não era parte do meu plano quando me tornei mãe", revelou. "O processo de estar presente para si mesma todo dia, e ainda administrar uma casa, um negócio...".

Novo namorado

Pela primeira vez, Adele falou publicamente sobre seu novo namorado, o empresário esportivo americano Rich Paul.

"Ele é muito hilário", disse ela. "É muito divertido, hilário mesmo. E muito inteligente. Sabe, realmente esperto. É incrível vê-lo fazer o que faz".

Ela exaltou a “facilidade” do relacionamento e disse que as coisas têm sido “muito tranquilas” até agora.

Adele disse ainda que é a primeira vez que está "se amando" assim como a primeira vez que se sente "aberta a amar e ser amada por outra pessoas". "É uma questão de momento", ela seguiu. "Mas vai ser interessante ver como eu vou reagir a qualquer coisa que venha a me machucar agora que me sinto tão segura de mim mesma, e falo isso também fora do romance".

Relação com o pai

Adele conversou com Oprah Winfrey sobre sua relação distante com o pai, Mark Evans. Ela revelou que ele não tinha escutado suas músicas por anos, além de "Hometown glory". "Ele achava que eram muito dolorosas. Ele desligava e não ouvia minhas músicas", disse.

A situação mudou pouco antes da morte de Evans por câncer de intestino em maio deste ano. Um mês antes, em abril, Adele e o pai tiveram uma conversa que ela diz ter trazido um tão necessário encerramento. Durante o papo, ela tocou o álbum "30" na íntegra para ele, pelo Zoom.

"Eu senti aquele enorme buraco sendo preenchido", Adele disse a Winfrey sobre a conversa que teve com seu pai. “Nós nos perdoamos... Encontramos nossa paz juntos, e então toquei o álbum para ele no Zoom".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários