Príncipe Harry
Reprodução/Youtube
Príncipe Harry

Após falar com Oprah Winfrey sobre o afastamento da família real em uma polêmica entrevista , Príncipe Harry conversou novamente com a apresentadora. Os dois falaram sobre saúde mental para a série "The me you can't see", da Apple TV+, e o marido de Meghan Markle contou que usava drogas e bebia para lidar com o trauma da morte da mãe.

Harry contou que o trama da morte da mãe o fizeram desenvolver ansiedade e ataques de pânico entre os 28 e 32 anos. Ele contou que tinha crises sempre que precisava ir para algum compromisso oficial e que ficava coberto de suor antes mesmo de sair de casa.

O pai de Archie disse que acabou recorrendo à bebida e às drogas para conseguir fugir desses sentimentos. Ele contou que não bebia diariamente, mas que em uma noite de sábado ou sexta-feira consumia uma quantidade de álcool equivalente ao que beberia em uma semana inteira.

"Eu não bebia porque eu gostava, mas porque estava tentando mascarar alguma coisa. Estava disposto a beber e estava disposto a usar drogas. Estava disposto a tentar qualquer coisa que não me fizesse sentir daquela maneira", conta Harry.

Ele falou que  morte de Diana não era um assunto abordado na família real e que Charles falou que os filhos teriam que lidar com o assédio e a pressão da mídia. O pai de Harry e William teria dito para os dois que a mesma situação aconteceu com ele e não havia nada que pudesse ser feito para mudar isso.

"Não faz sentido. Só porque você sofreu não significa que seus filhos têm que sofrer. Na verdade, é o oposto disso. Se você sofreu, faça tudo que você pode para assegurar que qualquer experiência negativa que você teve não aconteça com os seus filhos", diz Harry.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários