Woojin foi acusado de assédio sexual em 2020
Reprodução
Woojin foi acusado de assédio sexual em 2020


A imprensa da Coreia do Sul  divulgou nesta terça-feira (23) que as falsas acusações de assédio sexual contra o cantor Woojin , de 23 anos, ex-integrante grupo Stray Kids , publicadas nas redes sociais no ano passado foram feitas por um brasileiro. O caso aconteceu em setembro de 2020 quando surgiram alegações de que o artista teria assediado mulheres em um bar. 

Segundo aimprensa local, uma investigação da Agência de Polícia Metropolitana de Seul verificou que as publicações anônimas no Twitter foram feitas por um "hater" brasileiro que utilizou imagens de outra pessoa para incriminar o cantor. Na época das acusações, a agência 10x Entertainment, responsável pela da carreira de Woojin, negou as acusações e apresentou provas de que ele estava em casa no momento do suposto assédio. 


Apesar da defesa, internautas desconfiaram das atitudes do artista e da veracidade das provas. Em outubro de 2020, ele rescindiu seu contrato com a gravadora JYP Entertainment por “motivos pessoais”. Nesta semana, ele falou pela primeira sobre as acusações, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais. 

“Aprendi que não é fácil esclarecer algo que não é verdade. Espero que ninguém seja mais prejudicado por comentaristas maliciosos”, disse ela na live. Ainda não se sabe a autoria ou a veracidade de outras acusações contra Woojin. Agora, ele se prepara para fazer sua estreia como cantor solo, em breve. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários