Marco Nanini
Reprodução
Marco Nanini

O ator Marco Nanini, 72, acometido pela Covid-19 no início da quarentena, teve sintomas leves. Para ele, os impactos mais duros do novo coronavírus em sua vida foram psicológicos. Em entrevista à Veja Rio, o ator afirmou ter passado por uma depressão profunda .

“Tenho uma depressão que vai e volta e, desta vez, foi profunda. Via TV e ficava arrasado, as pessoas morrendo, as imagens dos lugares que eu frequentava, os restaurantes, os teatros, tudo fechado”, comentou.

Nanini disse também que a falta de convívio com o meio cultural foi “um baque” e que a cultura nunca foi tão “maltratada” como está sendo agora. O ator também desaprovou as pessoas que estão aglomerando neste momento. “Me espanta que, no meio disso tudo, com a pandemia ainda nos assombrando, as pessoas consigam ir para a rua dançar e fazer festa”, explicou.

Marco Nanini, que está prestes a voltar a atuar, com uma montagem de As Cadeiras, de Eugène Lonesco, diz que vai trabalhar seguindo todas as medidas de segurança.

Ainda na entrevista para a Veja Rio, o ator disse que é os artistas precisam se posicionar sobre bandeiras políticas. E citou o exemplo de ter se declarado publicamente homossexual, afirmando se sentir maduro e seguro para isso. “Não quero fazer disso um drama nem discutir porque sim ou porque não. São muitos os casos de violência física contra os gays. Quanto mais eu assumir a minha parte nesse assunto, melhor”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários