Henri Castelli
Reprodução Globo
Henri Castelli

Neste domingo (17), Henri Castelli, que foi agredido no Réveillon em Alagoas, concedeu entrevista ao "Fantástico" , da Globo. Durante o papo, ele contou seu lado da história e disse temer sequelas. 

"Foram cinco segundos, foi tudo muito rápido. Eu tô fazendo terapia para tentar me acalmar. Quando encosto no travesseiro, parece que estou tomando soco. Tem risco de ter sequelas. Tenta imaginar acordar, olhar no espelho e ver sua boca torta. Quero voltar a trabalhar e que meu rosto volte a ficar normal", disse ele.

À Globo, Henri alegou não lembrar do que houve antes de ser agredido. Por sua vez, Lucas Dória, advogado que representa os agressores Guilherme Aciolly e Bernardo Malta, acusa o ator de provocar a confusão. 

Você viu?

"Nunca jamais existiu alguém com intenção de machucar o ator. Ele tentou dar um soco e Guilherme, para se defender, revidou. O Henri estava alterado, não sei se ele bebeu", disse o advogado.

Em sua defesa, Castelli negou estar bêbado. "Eu sou pai de família, pai de dois filhos. Ainda estou com o peito roxo. Só me lembro de levar socos e chutes. Uma pessoa no chão, caída, é motivo para alguém continuar chutando sua cara? Não fiz nada para que essa selvageria acontecesse comigo. Não tenho raiva, eu perdoo. O resto, fica com a justiça".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários