No fim de 2019, o comediante Marcius Melhem foi acusado de assédio sexual pela colega de emissora, Dani Calabresa. Antes dela, diversas atrizes já tinham procurado a direção para denunciar esses assédios.

Marcius Melhem
Divulgação
Marcelo Adnet


Em agosto deste ano, o humorista foi desligado da Globo, ele era responsável por todo o departamento de humor da emissora. Neste sábado, 24, uma entrevista para Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, a advogada das vítimas, Mayra Cotta trouxe novamente o caso à tona.


Com a permissão das vítimas e sem citar nomes, Cotta contou que Melhem trancava as atrizes, as agarrava e tentava beijá-las à força. O ex-diretor se pronunciou e disse que estava disposto a reconhecer o erros, pedir desculpas e “se possível, reparar pessoas que de qualquer forma tenha magoado”.

Humoristas de posicionam

Grandes nomes do humor brasileiro, Marcelo Adnet e Gregorio Duvivier usaram suas redes sociais para prestar o apoio a todas às vítimas. Adnet estavam sendo muito cobrado, faziam meses e hoje, 25, publicou em sua conta no Twitter: “Sobre a matéria de Mônica Bérgamo na Folha de S.Paulo: todo meu apoio e solidariedade às vítimas!”.

Enquanto o segundo comediante compartilhou o link da reportagem dizendo: “Parabéns a Mônica pela matéria, e toda solidariedade às vítimas.”

O ator José de Abreu também comentou sobre o caso:  "Marcius Melhem! Tava estranha mesmo sua demissão sem sentido... que coisa horrível."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários