Antonio Fagundes
Reprodução/Globo
Antonio Fagundes

Nada de pena, Antonio Fagundes tem "um pouco de raiva" de quem aceita trabalhar no governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Para o ator , de 71 anos, a única proposta da Secretaria Espacial de Cultura em quase dois anos é "a de acabar com a Cultura". Atualmente Mário Frias  é o chefe da pasta, que já foi comandada por Regina Duarte .

"Tenho pena de atores que aceitam esse tipo de coisa. Eles não têm a menor noção de como funciona aquilo ali. Não é uma novela, é um circo com regras próprias. E dependendo do governo, as regras são mais loucas ainda. Agora, não tenho pena não de quem aceita trabalhar neste governo atual. Tenho até um pouco de raiva", disse Antonio Fagundes , em entrevista à coluna de Sonia Racy, no jornal O Estado de S. Paulo .

Questionado se alguma medida o deixou especialmente inconformado, Fagundes disse que acredita ser o "conjunto". "Começaram a fazer uma campanha de que os artistas mamavam nas tetas do governo. Você já percebia aí uma coisa de mau-caratismo. Eles eram contra a Lei Rouanet. Todo o patrimônio histórico brasileiro está sendo dilapidado, as sinfônicas não estão podendo sobreviver, calaram os circos. E espere: vão destruir também o cinema", deliberou ele.

    Veja Também

      Mostrar mais