O ator e ex-diretor da Globo , Wolf Maya, se envolveu em uma confusão após ser processado por engano. A ação foi movida pela AMA (Associação dos Moradores e Amigos) da praia da Ferraduras, em Búzios, no Rio de Janeiro. Segundo a entidade, o imóvel atribuído ao diretor está abandonado e oferecendo riscos para os vizinhos, o problema é que a casa não é dele.

Leia também: Xanddy tem cachês de shows penhorados para pagar dívida milionária

Wolf Maya
Reprodução/Globo
Wolf Maya foi processado por abandonar uma mansão que não é sua em Búzios


Leia também: Assédio, plágio e direitos autorais: Rede Globo é alvo de processos na Justiça

O processo contra Wolf Maya foi protocolado na 2ª Vara Cível de Armação de Búzios em julho de 2019, segundo divulgado pelo Notícias da TV. Na época, o diretor estava em Nova York, Estados Unidos, ele ficou surpreso com a ação, uma vez que sua casa em Búzios nunca esteve abandonada – o ator, no ar atualmente na reprise de “Fina Estampa”, está passando a quarentena justamente no imóvel em questão.

Ao ter acesso a ação e falar com um advogado, Wolf Maya descobriu que a AMA se enganou e a mansão abandonada citada no processo não é dele. A confusão teria acontecido porque coincidentemente há uma placa com o sobrenome Maya na frente do imóvel. A AMA entrou na Justiça pedindo a posse do imóvel e uma indenização de R$ 35 mil por danos e negligência.  

Leia também: Acusado de vazar fotos íntimas da ex, Ferrugem reponderá processo

“A gente descobriu que isso foi um mal-entendido, trocaram as casas. Realmente há uma casa abandonada no condomínio, mas não é a do Wolf Maya . Agora, o Wolf acionou os advogados para entrar com uma ação e reverter esse processo que está contra ele”, informou a assessoria de imprensa do ex-global ao Notícias da TV .  

    Veja Também

      Mostrar mais