Nesta quarta-feira (13), a atriz Zezé Motta usou seu Instagram para dar uma verdadeira aula de história. Em um longo texto, ela explicou por que o dia 13 de maio - quando a princesa Isabel , em 1888, assinou a Lei Áurea  e extinguiu oficialmente a escravidão no país - não deve ser comemorado.

Leia também: Maju Coutinho pretende processar por racismo o empresário que a atacou 

Zezé Motta viveu a personagem Tia Joaquina na novela
Reprodução/Twitter
Zezé Motta viveu a personagem Tia Joaquina na novela "Escrava Mãe", da Rede Record


Leia também: Repórter da Globo sofre racismo ao vivo e rebate: "Não somos otários"

Você viu?

Apesar da data ser muito reverenciada pelos livros de história, Zezé afirma que, na verdade, ela não foi tão significativa para os negros. "Para o movimento negro não há o que festejar. Depois de muita luta das negras e negros no Brasil Colônia, como a do Quilombo dos Palmares e a revolta dos Malês, por exemplo, a lei Áurea veio, mas veio sem nenhuma reparação moral ou econômica. Não garantiu inclusão social", disse. 

Leia também: Thelma é vítima de racismo por internauta em foto de Prior: "completamente sujo"

Zezé lembra que, apesar de livres, não foram dadas oportunidades a estes trabalhadores, e eles acabaram sendo marginalizados e discriminados. A atriz ainda afirmou que este dia é mais um dia de resistência e luta pela igualdade e combate ao racismo. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários