A família Smith não tem problemas em falar sobre assuntos polêmicos. Jada Pinkett Smith conversou com a filha, Willow Smith, e a mãe, Adrienne Banfield-Jones, sobre vício em drogas no "Red Table Talks", programa que as três comandam na internet. 

Leia também: Ator da Globo é detido com drogas no Rio; saiba detalhes

Jada Pinkett Smith, Willow Smith e Adrienne Banfield-Jones arrow-options
Reprodução/Instagram
Jada Pinkett Smith com a filha, Willow Smith, e a mãe, Adrienne Banfield-Jones


As mulheres do clã Smith decidiriam falar sobre o assunto pelo fato da quarentena poder afetar as pessoas que já enfrentaram ou ainda enfrentam um vício . Logo no começo do programa, Jada disse: "É um tópico que é muito próximo das nossas vidas, como alguns de vocês devem saber". A esposa de Will Smith estava falando sobre a mãe, que já foi viciada em heroína e está limpa há mais de 29 anos.

Adrienne contou que teve overdoses algumas vezes, mas disse que até tomar a decisão de largar a droga isso não era algo significativo para ela. A avó de Willow e Jaden contou que voltou a se reunir com o grupo de apoio do qual faz parte durante a quarentena e falou sobre a importância de um adicto apoiar outras pessoas vivendo a mesma situação.

Willow e a maconha

Jada parabenizou a mãe por ela estar ajudando outras pessoas e por estar sóbria há quase 30 anos. A atriz de "Matrix" também deu os parabéns para a filha. " Willow , eu também estou muito orgulhosa de você, porque você decidiu diminuir o seu uso excessivo de maconha", disse.

Leia também: Clipe de Ludmilla sobre maconha inspira crianças a comerem alface

A cantora falou que sempre ouvia a mãe pedindo para ela parar de fumar e Jada logo completou: "Só porque como mãe, eu conseguia ver os efeitos daquilo (maconha) que você não conseguia". 

A avó da voz de "Whip My Hair" continuou o que a filha estava dizendo e falou que ficava preocupada com Willow por conta do histórico que a família delas tem com o uso de drogas . "Aquilo estava me deixando louca", ela falou.

Leia também: Fábio Assunção revela detalhes sobre relação com as drogas

Willow admitiu que a mãe e a avó estavam certas de estarem preocupadas. A artista fez questão de reforçar que a maconha não tem efeitos negativos em muitas pessoas e é um remédio importante. Porém, para ela a erva estava tendo o efeito contrário. 

A cantora disse que quando parou de fumar percebeu que estava menos ansiosa, com mais foco e concentração. Ela falou que a quantidade de maconha que usava a fazia mal e contou mais percepções que teve ao deixar o velho hábito para trás. Um exemplo disso são amizades que desapareceram quando ela parou de fazer uso da droga.

"No tempo que eu parei de fumar, eu comecei a praticar muito ioga. Eu fui ótima! Estava colocando toda a minha energia naquilo e não estava fazendo nada mais. E pensei: 'E se eu estivesse fazendo isso com tudo?'. Me fez pensar sobre o que eu estava perdendo", refletiu a filha de Jada e Will Smith.

    Veja Também

      Mostrar mais