Tamanho do texto

O ator interpretará o pai de uma moça viciada em drogas e aproveitou para falar sobre sua dependência química e o preconceito que enfrentou

Durante a CCXP 2019 , Fábio Assunção participou de um painel do Globoplay e aproveitou para soltar o verbo sobre sua relação com as drogas depois de anos tentando se livrar da depêndencia química.

Leia também: Atores da Globo desmentem notícias de que teriam saído no tapa

Fábio Assunção arrow-options
Reprodução/Instagram
Fábio Assunção


"É um tema que faz parte da minha vida. Uma oportunidade de falar sobre isso e através da dramaturgia, sabe? Não através do roubo da minha imagem, mas de uma forma legítima. Podemos colocar esse assunto pra vocês. Eu conheci, durante a minha vida, os vários lados dessa história", contou Fábio Assunção nesta sexta-feira (6).

Leia também: De volta para a geladeira? Fernanda Gentil está insatisfeita com "Se Joga"

Ao longo dos anos, o ator sempre teve seu vício em drogas exposto na mídia, mas recentemete isso tem aumentado com os memes e músicas se referindo a ele como um "estado de loucura".

O artista falou ainda sobre como será interpretar o pai de uma viciada em crack na série "Onde Está Meu Coração", que deve esteiar em 2020. "Pra mim, tudo foi emocionante. Cada coisa que eu falava pra minha filha [na série] por causa da dependência é como se eu estivesse me ouvindo também. É uma série em que eu estava presente de todas as formas, como ator, como pessoa."

Leia também: Assediada pela CNN, Sandra Annenberg pode retomar parceria com Evaristo Costa

Fábio Assunção aproveitou para falar também de como o vício em drogas destrói famílias e enaltecer a perspectiva abordada na série da Globo . "A droga não pertence só à classe pobre, negra do Brasil e da periferia. Então, a droga não pode ser um instrumento de segregação racial, como é hoje. Quanto mais se fala sobre isso, menos a gente mitifica a pessoa [viciada] e mais a gente constrói uma sociedade verdadeira e soluciona os nossos problemas. Eu tô muito orgulhoso dessa série. Muito emocionado", concluiu.