No último domingo (01), Konrad Cunha Dantas, produtor musical mais conhecido por KondZilla, utilizou sua conta no Instagram para lamentar a ação policial em um baile funk da favela de Paraisópolis, localizada na zona Sul de São Paulo. A ação dos policiais terminou com nove pessoas mortes por pisoteamento e sete feridas.

Leia também: Funk gospel embala letras cristãs no ritmo dos bailes 'sem Deus'

KondZilla
Reprodução Instagram
KondZilla

"A KondZilla trabalha há nove anos, em uma luta que existe há mais de 30 anos, para mudar o olhar de preconceito sobre a nossa expressão cultural do movimento de música eletrônica de favela, o Baile Funk . Exatamente o mesmo número de vidas que se foram em um fluxo de rua hoje na comunidade de Paraisópolis", lamentou ele Instagram .

Leia também: Pabllo Vittar rebola bumbum gigante ao som de funk improvisado

O produtor musical, que já trabalhou com artistas como Kevinho, Livinho e MC Jottapê, também afirmou que espera que o estado ampare as família que perderam seus entes. 

"Precisamos unir todas as frentes para iniciarmos um novo momento da história do funk, da juventude e das favelas de São Paulo. Meus sinceros sentimentos".

Você viu?

Leia também: Após polêmica, Anitta pede desculpas às funkeiras: "Sempre respeitarei vocês"

O imbróglio aconteceu na madrugada do último domingo (01), em um evento coma mais de 5 mil pessoas, conhecido como baile da 17. Além de KondZilla , outros famosos como políticos e jornalistas prestaram sentimentos e orações.





    Leia tudo sobre: Instagram youtube

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários