Tamanho do texto

Ator da Globo gerou polêmica ao sugerir que um filho criado por uma mãe solteira "sofre" com a ausência de uma figura masculina durante a criação

No último final de semana Juliana Cazarré, que está no elenco de "Amor de Mãe", sucessora de "A Dona do Pedaço", envolveu-se em uma polêmica ao utilizar sua conta no Instagram para falar sobre masculinidade e mães solteiras. Após ser altamente criticado, o ator da Globo resolveu posicionar-se sobre o assunto na mesma plataforma.

Leia também: Juliano Cazarré fala ao iG sobre nu masculino, "A Regra do Jogo" e "Boi Neon"

Juliano Cazarré arrow-options
Reprodução / Revista Trip
Juliano Cazarré

Leia também: Juliano Cazarré fala do uso de roupas femininas: "A saia não é só delas"

"Fiz um post de um gorila protegendo sua família e me chamaram de machista, fascista e taxidermista. Uma turma começou a me atacar e o bagulho foi parar na internet e no Twitter. Ouvi dizer que até o Fefito falou mal de mim no 'Morning Show'. (Depois fui ver o vídeo e tudo que ele fala sobre o grande número de mães que criam filhos sozinhas apenas corrobora o que eu disse. Tá faltando homem e sobrando moleque)", escreveu Juliano Cazarré , debochando dos ataques atribuídos a ele. 

Leia também: Ator da Globo tatua rosto de Regina Casé; confira o resultado

"Imediatamente apareceram milhares de pessoas com bom senso mandando comentários de apoio. Meu número de seguidores aumentou. Isso só prova que muitas pessoas concordam e estão ansiosas em ouvir o óbvio. Homens: cuidem de suas famílias. Sejam pais legais e presentes. Obrigado, gorila. Grande dia", concluiu Juliano Cazarré , ator da Globo , que publicou a foto de um gorila tatuado em sua costela. 



    Leia tudo sobre: Instagram