Tamanho do texto

Esta não é a primeira vez que o profissional do universo erótico é vítima de fake news; em 2018, tabloides chegaram a anunciar sua morte

Kid Bengala não será pastor, nem evangélico e muito menos irá parar de fazer filmes adultos. Aos 66 anos, o ator foi vítima de fake news no início da semana, quando matérias garantiram sua conversão e aposentadoria. Em entrevista ao jornal Meia Hora , ele desmentiu o imbróglio.

Leia também: Atrizes pornô rejeitam a ideia de Kid Bengala virar pastor: "Manda muito bem"

Kid Bengala arrow-options
Reprodução
Kid Bengala

"Que história é essa? Alguém quer tomar o meu lugar, hein! Brincadeira. É tudo mentira que eu vou abandonar a pornografia. Vou ficar aí até os 90 anos, trabalhando", garante Kid Bengala , lembrando que no ano passado chegaram a anunciar a sua morte.

Leia também: Atriz da Disney sobre estreia no pornô: "Tivemos cena de sexo de verdade"

"Fake news é complicado porque, dependendo do caso, pode acabar até com a carreira de uma pessoa que lutou muito para chegar lá. Mas, até agora, confesso que só me deu mídia (risos). Não estão me afetando, viu?", brinca o ator .

Kid conta que quando começou a carreira, chegou a frequentar algumas igrejas evangélicas, mas viu que não era para ele: "Estava meio estressado e bem inseguro, então frequentei sim. Mas logo eu vi que não dava pra mim. Nunca pensei em desistir, adoro o que faço, amo meu trabalho e me dedico ao extremo. Vivo e respiro o pornô ".

Projetista de formação e famoso pelo tamanho de seu pênis — o que rendeu seu apelido —, Kid lembra que iniciar sua carreira foi muito por acaso. "Gostava muito de gastar dinheiro com mulheres e conheci o editor de uma revista de sacanagem. Jamais imaginei que ia dar nisto. Um dia, saí com o pênis pra fora e me chamaram para fazer filme pornô. Veio tudo naturalmente".

Kid Bengala arrow-options
Reprodução/Twitter
Kid Bengala

Leia também: Após fazer pornô, ex-estrela da Disney diz ter recebido ofertas de Hollywood

Ironizando as notícias falsas sobre Kid Bengala , As Brasileirinhas, produtora de conteúdo erótico, brincou com o fato e vestiu o "Pedro Bilau" de pastor. Ele entrou no ar, ontem, dizendo que ia fechar a casa, pois era um "antro de perdição".