Tamanho do texto

Diretor da TV Globo morreu aos 88 anos na manhã desta quinta-feira (17) em decorrência de complicações por conta de uma doença renal crônica. Veja

Artistas e personalidades da TV lamentaram nesta quinta-feira (17) a morte de Maurício Sherman, aos 88 anos, um dos pioneiros da televisão brasilera. O diretor e produtor ajudou a criar o "Fantástico" e lançou os programas infantis de Xuxa e Angélica. Veja a repercussão.

Leia também: Morre, aos 88 anos, o diretor da Globo Mauricio Sherman

Maurício Sherman arrow-options
TV Globo/Memória Globo
Maurício Sherman


Artur Xexéo, jornalista:

"Vai com ele a história da TV. Ele está na TV desde o primeiro dia que a Tupi carioca foi inaugurada. Maurício Sherman foi um dos que inventaram tudo, porque estava tudo começando naquela época. Ele inventou a Xuxa, inventou a Angélica, ele tem essa história. Não pode contar a história da TV sem contar a história do Sherman. Era um homem de show. A história do show brasileiro passa por ele".

Rosana Hermann, roteirista, no Twitter

A roteirista de "Sai de Baixo" contou como o diretor apostou no talento de Xuxa. Rosana era redatora do programa "Essas Mulheres Maravilhosas", da Rede Bandeirantes , quando Xuxa foi convidada para o programa. Na época, Marlene Mattos era secretária de Sherman.

Leia também: Morre a atriz Flora Diegues, 34 anos, filha do cineasta Cacá Diegues

"Sherman se encantou com ela. Convidou-a para trabalhar na TV e mandou Marlene cuidar dela. Isso em 1983. Daí inaugurou a Rede Manchete , Sherman foi pra lá, levou Xuxa e Marlene, e Xuxa virou essa rainha".

Lucas Salles, humorista:

"Acabei de saber sobre a notícia dolorosa da morte do Maurício Sherman . Não trabalhamos juntos, mas eu o conheci, entrevistei e declarei minha admiração por ele. Mauricio, pra quem estuda TV, é uma das poucas referências mais citadas e amadas pela unanimidade audiovisual. Ele é, e sempre será, importantíssimo para a cultura brasileira. Criou formatos, inovou mídias e descobriu artistas. Dirigiu, roteirizou, aperfeiçoou e sabia reconhecer talentos como ninguém. Todo amante da arte reverencia o Maurício", encerrou.