Tamanho do texto

A apresentadora, que em breve estará de volta a Globo com um novo programa, foi sincera ao falar sobre a possível candidatura do marido

Luciano Huck presidente? Muitos falam sobre a possível candidatura do apresentador, que tem demonstrado interesse ao cargo desde as eleições de 2018. No entanto, quem não se agrada muito deste assunto é Angélica, sua esposa, que deixou isso bem claro, em uma recente entrevista a Marie Claire deste mês.

Leia também: Angélica fala sobre possível turnê com Xuxa e Eliana: "a gente ia brigar"

Angélica e Luciano Huck arrow-options
Reprodução/ Instagram @angelicaksy
Angélica e Luciano Huck

Apesar de não ser de acordo com o desejo do apresentador, Angélica desistiu de tentar faze-lo mudar de ideia. “Não posso dizer que acho muito legal Luciano sair candidato, não seria verdade, mas tem uma hora que você não está mais no controle. É uma espécie de chamado”, revelou ela.

Leia também: Angélica dá bronca em Huck durante programa

Segundo a loira, a possibilidade de se tornar a primeira dama do Brasil é um tanto quanto assustadora. "Não é um desejo meu. Seria uma honra? Claro. Mas nunca quis isso. No Brasil, em vez de a política ser algo do qual as pessoas se orgulham, dá medo. Mesmo sem ser candidato, Luciano já apanha de todos os lados. Estamos acostumados com fake news, mas de um jeito menos sujo", assumiu a loira.

Ela ainda afirma que o assunto de candidato a presidente 2022 sempre rola em sua casa e brinca dizendo: "As coisas estão tão loucas que essa cobrança voltou. Sinceramente, estou muito Zeca Pagodinho, deixando a vida me levar. Pode acontecer muita coisa boa, se Deus quiser, nos próximos anos. A perspectiva é essa? Não, a coisa está cada vez mais complicada". 

Mesmo tendo sua própria opinião, ela declara que não vai impedir o marido: "Por outro lado vejo isso, digamos, como um 'chamado', que ele não buscou. É uma coisa tão especial, que se ele decidisse se candidatar, o apoiaria. Acredito na capacidade de trabalho e no olhar para o outro que ele tem. Mas é uma escolha minha? Acho muito legal? Não posso falar isso porque não seria verdade [risos]. Teríamos mais a perder do que a ganhar. Mas estamos em um momento tão louco na política que não quero, jamais, ser egoísta e leviana de impedir algo nesse sentido. Jamais falaria 'não, você não vai'. Jamais".

Ela ainda destaca que se a candidatura acontecesse, poderia interferir em sua carreira: "Não ficaria muito bom estar na televisão. O que também pesa, tenho uma carreira feliz. Mas não seria um impedimento".

Leia também: Novo programa de Angélica está em fase de pré-produção

E por falar em carreira, em breve Angélica volta a comandar seu próprio programa na Globo. Para a publicação, ela adiantou a novidade deve estrear em abril e que, a princípio será sobre comportamento. "Estamos passando por um momento de muitas questões, as pessoas estão buscando respostas filosóficas e práticas. Todas essas novas doenças, os pânicos, as ansiedades, já vivi tudo isso. O programa será mais autoral, baseado nas minhas experiências dos últimos anos", informou a esposa de Luciano Huck .