Tamanho do texto

Jornalista não poupou palavras e falou sobre diversos pontos de sua carreira, incluindo o "quase" retorno à Globo e ameaças a sua integridade física

IstoÉ

Em entrevista ao colunista Leo Dias, o apresentador José Luiz Datena não poupou palavras e falou sobre diversos pontos de sua carreira, incluindo ameaças a sua integridade física.

Leia também: O futuro incerto da Band com Datena candidato: como fica a emissora

Datena arrow-options
Reprodução/Instagram
Datena

“Eu já fui ameaçado para caramba. Não ligo mais para isso. Estou muito mais próximo da linha de chegada do que da linha de partida. Se um cara me der um tiro hoje, eu morro rindo. Se eu morrer mesmo, não to nem aí. Não tenho medo disso, não. Mas tomo algumas precauções, sim. Não minhas, mas a Band toma algumas. Só não posso falar quais são, senão é entregar o ouro, literalmente, para o bandido”, disse Datena .

Leia também: Ao vivo, homem fica pelado durante programa de Datena

 O apresentador da Band também falou sobre uma quase volta à Globo nos anos 2000. “Eu tinha acabado de sair do 'Cidade Alerta', e a gente dava 22, 23 pontos. Eu só perdia para o 'Chaves' cinco minutos, depois descia o cacete em todo o mundo e chegava a bater a  Rede Globo . Não todo dia, mas chegava a bater", iniciou.

"O André Dias, que era diretor da Globo e tinha contratado Ana Maria Braga, Serginho Groismann e Luciano Huck, me ligou dizendo que queria me contratar. Falei: 'Você está de sacanagem! A Globo quer me contratar? Eu só meto o pau na RedeGlobo !'. E desliguei o telefone. Duas vezes. Mas peguei o contato dele e retornei. Era ele mesmo, um cara genial", continuou.

"Conversamos e acertamos contrato. Havia uma multa de R$ 1 milhão que eu não iria pagar nem a Globo. O André disse que isso seria resolvido com a negociação de uns artistas com a Record, já que a emissora estava iniciando um projeto de novelas. Eu ia fazer o Linha Direta no lugar do Marcelo Rezende, que tinha acabado de sair, e também iria fazer reportagens para o Globo Repórter, que era o que eu mais gostava”, declarou o apresentador.

Leia também: Datena gera revolta ao falar de hospital onde está Bolsonaro: "não pegou fogo"

 “Cheguei na Record e recebi o recado de que o bispo Gonçalves, que é bravo para cacete, queria falar comigo. Assim que entrei na sala, ele perguntou: 'Você assinou contrato com o nosso maior inimigo?'. Eu disse que jamais faria uma coisa dessas. Era moleque. Enquanto ele falava, eu pensava: 'Vou ter que rasgar esse contrato, senão esse bispo vai me matar'. De repente, ele me mostrou o contrato assinado, que o cara da Globo tinha deixado lá para me ferrar. Aí eu disse: 'Vocês estão acostumados a lidar com a fraqueza humana. Essa daí foi uma fraqueza minha terrível'. Depois, ainda bem, a Globo e a Record rasgaram o contrato. Eu não tive que pagar multa para a Globo, que foi legal comigo, e uma semana depois o bispo dobrou o meu salário”, finalizou Datena .