O sequestrador de um ônibus na Ponte Rio-Niterói foi baleado e morto por um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais (Bope) nesta terça (20). Após o fim do cárcere, Wilson Witzel, atual governador do Rio, surgiu celebrando a morte do criminoso, o que foi visto como indelicado por muitos internautas, inclusive Marcelo D2.

Leia também: Crítico de Bolsonaro, Marcelo D2 dispara contra a TV Globo em seu Twitter

Marcelo D2
Divulgação
Marcelo D2

No Twitter, Marcelo D2 compartilhou uma publicação sobre mortes no Rio, que tem como ilustração uma foto do momento em que Wilson Witzel comemora a morte do sequestrador.

Leia também: Marcelo D2 revê carreira e status no Brasil: "A minha sina é ser subversivo"

"Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP-RJ), 434 pessoas foram assassinadas no Rio de Janeiro por policiais militares ou militares no primeiro trimestre de 2019, um recorde na série estatística, que teve início há 21 anos", diz a publicação compartilhada pelo cantor no Twitter

Leia também: Tag "Marcelo D2 racista" viraliza no Twitter após postagem polêmica do rapper

Em posicionamento sobre os dados e o ocorrido, Marcelo D2 declarou: "Podíamos falar que está acabando com o crime? Lembre-se que nesse bolo (de mortos pela polícia) tem até bebe de 1 mês". Em apoio ao cantor, internautas declararam: "Tem de tudo, está difícil viver no Brasil, Marcelo", disse uma. "Isso já passou despercebido, como sempre passa", lamentou outro.

    Veja Também

      Mostrar mais