Tamanho do texto

Após a repercussão do assunto, funkeira que já colaborou com Karol Conka falou do assunto. A MC ainda defendeu a colega e exaltar suas qualidades

Nos últimos dias Karol Conká têm sido alvo de críticas na internet por assumir um relacionamento com um homem branco. Sabendo do imbróglio, MC Carol, funkeira que já colaborou com a cantora, falou sobre o assunto e disse que “não assumiria um homem branco”.

Leia também: Karol Conka fala de sexo oral, maconha e revela: "Gosto de fumar"

MC Carol e Karol Conka arrow-options
Divulgação / Reprodução / Instagram / Montagem
MC Carol e Karol Conka

Antes de falar de si, MC Carol demonstrou admiração por Karol Conka  e a defendeu: “Ela é um amor de pessoa, ela não merece ser atacada por gostar de alguém. Eu não acho legal esses ataques com ela, na verdade, não acho legal com ninguém”, iniciou a funkeira .

Leia também: "Uso sempre roupas que posso ficar sem calcinha", diz Karol Conka

Em seguida, a MC lembrou uma conversa com sua empresária, na qual dissertou sobre o caso e teve a oportunidade de se desconstruir: “Eu tenho uma música chamada Palmiteiros , que fala do fato do homem negro, quando cresce na vida, só querer saber de loira. Então, eu disse para minha empresária: ‘Eu sou uma artista foda, se estivesse no  topo e cheia da grana, eu não assumiria um homem branco’”.

“Aí minha empresária falou: ‘Não é só o negro rico que escolhe a loira, o negro pobre também vê a mulher branca dos olhos claros como um troféu. Então, não têm lógica a mulher negra não assumir um cara branco”, disse ela, dando a entender que tudo têm dois lados e que o amor, no final, é o que importa.

Leia também: Jojo Todynho e MC Carol trocam farpas: "Vamos ver quem vai ser esquecida?"

Ao falar de como a conversa te mudou, MC Carol admite: “É difícil de ver um casal de negros no topo, apesar disso, a mulher negra têm que escolher quem ela quiser. Eu estou com a mente bem aberta agora, é sempre bom conversar”. Em seguida, ela ainda reafirma: “Eu, particularmente, acho lindo os homens negros, são os que me atraem”.