Tamanho do texto

Isabela Tibcherani deu primeira entrevista depois da morte do namorado e falou que pai era “misógino, agressor e odeia mulheres”

A jovem Isabela Tibcherani deu sua primeira entrevista depois do crime cometido por seu pai no último domingo (09) que vitimou seu namorado, o ator Rafael Miguel. Em entrevista ao “Balanço Geral”, ela falou sobre Paulo Cupertino Matias com o jornalista e confessou surpresa com a ação do pai:

Leia também: “Rafael tentou proteger a mãe”, diz namorada de ator assassinado

isabela tibcherani abraça rafael miguel
Reprodução/Instagram
Isabela Tibcherani e Rafael Miguel

"Meu pai tem um ciúme possessivo, doentio. Ele é misógino, agressor, odeia mulheres e acha que mulher só serve para lavar, passar e cozinhar", explicou a jovem. Isabela e Rafael Miguel também foram alvos de boatos envolvendo uma suposta gravidez, o que ela negou.

Leia também: Vídeo mostra último beijo de ator Rafael Miguel na namorada Isabela

“Chegaram a dizer que eu estava grávida, que eles estavam indo pra esclarecer a gravidez, o que não é verdade. A gente estava há muito tempo sem se ver”. De acordo com Isabela Tibcherani , depois de meses sem se encontrar, eles se viram no último sábado (08), no dia anterior ao crime .

Ela afirmou não estar com medo por ela, que “não tem nada a perder”, mas sim por quem a está protegendo. “Nunca aprovou meu relacionamento. Meu pai tem um ciúme possessivo, doentio, não só comigo, mas também com a minha mãe. Ele não gosta de mulher”, falou Isabela.

Leia também: Suspeito de matar Rafael Miguel tinha passagem pela polícia

Apesar do comportamento do pai, ela não imaginava que ele fosse cometer um assassinato: “O máximo que eu pensei que fosse possível era meu pai agredir ele, de alguma forma, mas algo que fosse possível apartar. Já tinha planejado isso, com toda certeza”, continuou.

"A gente tinha muita fé que tudo ia acabar da melhor forma, que tudo ia se resolver e fazendo planos para morarmos juntos. Passamos a noite do dia 8 juntos”. Ela disse ainda que está sendo amparada por amigos e pessoas próximas, já que a mãe, que testemunhou o crime, apoia a atitude do pai. "Minha mãe não está do meu lado, por incrível que pareça. Ela não vai ajudar as investigações, mas nem vai precisar disso porque já conseguiram imagens dele. Se fosse pra contar com ela, eu estaria sozinha. Não quero nem vê-la", completou.

Leia também: Namorada de ator assassinado com os pais desabafa: "Éramos só eu e você"

Rafael Miguel , de 22 anos, e seus pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e a mãe Miriam Selma Miguel, de 50 foram assassinados a tiros na tarde de domingo (09) no bairro de Pedreira, Zona Sul de São Paulo (SP). Os três estavam na casa de Isabela, namorada de Rafael, para conversar com a família da jovem sobre a relação do casal. Paulo Cupertino Matias continua foragido.