Tamanho do texto

Segundo ator da Globo, ele passou a última sexta-feira (07) na delegacia solucionando problemas de invasão às suas redes sociais

Na tarde deste sábado (08) Caco Ciocler usou seu perfil no Twitter para falar sobre a troca de mensagens com uma internauta que o chamou de "macho nojento".

Leia também: Caco Ciocler jovial em "Segundo Sol" e atores que viveram personagens mais novos

Caco Ciocler
reprodução / Twitter
Caco Ciocler

Segundo o ator da Globo , a mulher não foidemitida porque não era sua funcionária. "Acordei com uma avalanche de notícias e telefonemas, a imprensa querendo entender se eu tinha demitido uma funcionária minha. Ela nunca foi minha funcionária, não conheço esta pessoa", disse, iniciou Caco Ciocler .

Leia também: Funcionária chama Caco Ciocler de "macho escroto" e ator a demite pelo Twitter

"Dirigi um filme com recursos próprios e alguns festivais internacionais se interessaram pelo filme. Liguei para o meu sócio para tentarmos encontrar alguém para fazer a legendagem do filme. Ontem, ele me ligou e disse que encontrou a pessoa. Falei: 'Maravilha'", continuou.

Em seguida, o ator da Globo contou que passou a sexta (07) na delegacia tentando resolver um problema de invasão em suas contas na web. "Passei o dia anterior inteiro na delegacia. Minha conta de telefone foi invadida e minha conta de e-mail. Cheguei em casa e fui fazer uma pesquisa e me deparei com o tuíte dessa pessoa que eu não conheço. Ela tem todo o direito de achar o que quiser de mim, mas a partir do momento em que ela publica isso numa coisa pública, me senti no direito não só de responder, como de dizer de maneira educada: 'Não faz sentido você trabalhar infeliz, vá para sua balada'", disse.

"Então, não a demiti, porque não é minha funcionária, como não a prejudiquei, porque ela tinha acabado de aceitar esse trabalho. Achei melhor dispensar a tempo de ela conseguir ir na balada", declarou. Minutos depois, Caco contou ainda que a pessoa contratada para fazer as legendas não foi a mesma que reclamou nas redes sociais. "O mais curioso é que liguei para meu produtor e ele disse que não foi essa pessoa que ele contratou para legendar o filme".

Leia também: Walcyr Carrasco exagera em "A Dona do Pedaço", mas trama tem potencial

Atualmente Caco Ciocler se dedica ao filme "Partida", longa que conta a história de uma atriz que sonha se tornar presidente e vai atrás do uruguaio José Mujica em busca de inspiração.