Tamanho do texto

Bruna Marquezine, que teve problemas com o público recentemente, é um exemplo disso, mas não está sozinha quando o assunto é esse; entenda

Não é de hoje que famosos recebem apoio de outras celebridades quando sua imagem está arranhada. Justin Bieber correu para a internet para defender Chris Brown depois de sua prisão na França por tentativa de estupro, e amigos de Johnny Depp saíram em defesa do ator depois das acusações de violência doméstica de Amber Heard.

Sabrina Sato e Bruna Marquezine fazem parte dessa lista de famosos
Divulgação/Ari Kaye
Sabrina Sato e Bruna Marquezine fazem parte dessa lista de famosos


Leia também: Após ser acusado de estupro, Chris Brown recebe apoio de Justin Bieber

Mas também houve uma união entre famosos para defender Monica Iozzi depois que ela foi condenada a indenizar o Ministro Gilmar Mendes. Eles também manifestaram seu apoio a Fábio Assunção quando o ator virou assunto no Carnaval com a comercialização de máscaras com seu rosto.

Apesar de não ser algo novo, esse comportamento se amplia por conta das redes sociais, as mesmas que “condenam” artistas logo de cara. No caso de José Loreto, por exemplo, foi a internet que apontou Marina Ruy Barbosa como possível amante, e também foi na internet que a atriz negou e se defendeu.

A partir daí, alguns artistas usaram as redes para defendê-la, como a atriz e melhor amiga Luma Costa. Letícia Spiller, colega de elenco de Marina em “O Sétimo Guardião” também fez questão de apoiá-la e até o autor da novela, Aguinaldo Silva, mostrou que estava tudo bem entre eles.

Embora manifestações negativas tenham prevalecido, o apoio – principalmente da equipe de trabalho – são essenciais como forma de “atestar o caráter”. Claro que um post no Instagram não determina se alguém é bom ou não, ou se fez algo certo ou errado. Mas as celebridades lidam com fãs e haters e ter nomes influentes te apoiando pode amenizar os rumores e fofoca ao redor.

Luma Costa e Marina Ruy Barbosa
Reprodução/Instagram
Luma Costa e Marina Ruy Barbosa


Já faz um tempo que Bruna Marquezine está em uma espécie de crise com o público. Depois da separação de Débora Nascimento e José Loreto, a atriz parou de seguir Marina, assim como outras famosas também fizeram. Todas elas foram criticadas nas redes sociais.

A imagem de Bruna, que já estava desgastada, piorou no carnaval quando ela desativou sua conta do Instagram depois de curtir uma das noites dos desfiles das escolas de samba no mesmo camarote que Neymar estava com Anitta , na Sapucaí. Marquezine curtiu uma foto em que o ex aparecia com a cantora na página de David Brazil, depois parou de seguir a funkeira e excluiu a rede social.

Não demorou muito para o nome de Bruna Marquezine estar na boca do povo e mais uma enxurrada de críticas ser depositada em sua vida, mas assim como já mencionamos em outros casos, ela também contou com o apoio de outros famosos, entre elas Sabrina Sato, que nunca foi companhia de Marquezine nas redes sociais.

Alguns dias depois de desativar o Instagram, Bruna Marquezine começou a aparecer nas redes sociais de Sabrina, com Zoe e até em uma feijoada ao lado da apresentadora, mas além de não ser comum ver as duas juntas, o tipo de lugar que a atriz frequentou com Sato não é muito bem os lugares que ela costuma ir, tornando a situação um tanto quanto forçada.

No meio da má fase de Bruna, Roberta Miranda também apareceu para partir em defesa da atriz. Na época, a cantora disse que dava tristeza ver as “crueldades” que estavam fazendo com ela. O mesmo fez Neymar, que nas redes sociais disse que a ex merecia respeio.

Defendendo o indefensável

Nego do Borel e Anitta
Divulgação
Nego do Borel e Anitta


Quando surgiram as notícias sobre o assédio de José Mayer a figurinista Susllem Tonani, a onda de apoio a ela demorou a chegar. Mas, enfim, artistas da Globo se reuniram e o ator acabou afastado da emissora.

Em uma carta aberta, Susllem explicou por que não procurou a polícia, e o ator chegou a se desculpar por seu comportamento. Uma das poucas pessoas que o defendeu foi Caio Blat, que chegou a dizer que a resposta do ator era perfeita.

Leia também: Globais saem em defesa de Monica Iozzi no caso Gilmar Mendes: "Absurdo"

Thiago Rodrigues também o defendeu e, novamente, usou o recurso de atestar seu caráter: “Eu conheço o Zé. Eu gosto dele. Posso te garantir que ele está mal com tudo isso”, chegou a dizer.

Betty Faria seguiu a mesma linha e se manteve ao lado do amigo, assim como Aguinaldo Silva. O ator estava escalado para “O Sétimo Guardião”, e o escritor defendeu que ele permanecesse no elenco da novela, o que a emissora não permitiu. 

Outro caso que ainda gera repercussão é o do diretor Bryan Singer. Por muitos anos se falou sobre o comportamento inadequado de Singer, mas nunca houve uma denúncia direta até 2017, quando ele foi processado por estuprar um menor. Na época não houve quem o apoiasse, mas dois anos depois, um de seus colaboradores mais antigos decidiu sair em seu favor.

Ian McKellen, conhecido defensor das causas LGBT, relacionou o comportamento do diretor ao fato de que ele tinha que se manter no armário por conta dos preconceitos da indústria. “Se eles pudessem ser abertos sobre si mesmos e sobre seus desejos, eles não teriam começado a abusar das pessoas da maneira que foram acusados”, defendeu.

Ian Mckellen defendeu comportamentos do diretor Bryan Singer
Getty Images
Ian Mckellen defendeu comportamentos do diretor Bryan Singer


Outro caso de grande repercussão e que já se repetiu algumas vezes foi o de Nego do Borel e sua amiga Anitta. A maior parte do público da cantora é LGBT, mas isso não a impediu de defender Borel, famoso por fazer comentários homofóbicos. A cantora é amiga de longa data do artista e não pensou, ou não se importou, com as consequências de defender Nego depois dele ofender Luísa Marilac, por exemplo.

Além de levar Nego para cantar em seu show, ela tentou defendê-lo após as vaias do público. “Não significa que eu concorde com coisas que ele pense ou que faça, mas significa que eu o amo independente disso e que eu estou aqui para ensinar a ele as coisas. As pessoas aprendem com os erros, ele aprende com os dele, com certeza ele está aprendendo agora", disse.

Antes disso, Anitta já tinha partido em defesa do amigo depois do lançamento do clipe dele, Me Solta . O trabalho foi criticado pela comunidade LGBTQ. “O Nego é uma pessoa ingênua que ainda precisa aprender muitas coisas. Eu não posso deixar de amá-lo por isso. O que posso fazer é instrui-lo sempre que eu ver algo que ache errado”, defendeu na época, quando ele foi acusado de "Pink Money".

Os famosos que “defendem o indefensável” parecem não se importar com a imagem negativa que isso pode causar. Eles acabam arriscando seu público para partir em defesa de pessoas que praticam homofobia, assédio sexual e até estupro, crimes diferentes, mas todos extremamente graves.

O fato é que, com a força da internet como julgamento público, é importante que artistas que são julgados recebeam apoio de forma visível. Endossar uma celebridade pode até custar parte da credibilidade, mas também pode melhorar sua imagem. 

Maisa e Bruna Marquezine
Reprodução/Instagram
Maisa e Bruna Marquezine


Na mesma semana em que Sabrina mostrou publicamente seu apoio à Bruna Marquezine Marquezine, Maisa mandou uma mensagem para Bruna que a fez retornar ao Instagram. "Aplaudo também aquelas que são exemplos lindos hoje e continuam resistindo e caminhando em direção a evolução. Como a Maisa", chegou a escrever a atriz. 

A apresentadora do SBT não tem nada a perder e, pelo contrário, acaba melhorando sua imagem ao apoiar Bruna Marquezine. E a atriz, por sua vez, precisa de quem ateste sua imagem.

Leia também: Famosos defendem Fabio Assunção: “Mais humanidade aos seres humanos”

Os famosos costumam saber como administrar sua imagem, mas não são imunes a falhas e julgamentos públicos. Com isso, se torna essencial ter alguém do seu lado disposto a mostrar publicamente que apoia e, assim, tentar recuperar o status. 

    Leia tudo sobre: Anitta