Tamanho do texto

Repórter que sofria do mal de Parkinson estava internado no Hospital São Paulo, zona sul da capital paulista, e foi vítima de um câncer; leia mais

O jornalista e radialista Gil Gomes morreu na madrugada desta terça-feira (16), aos 78 anos. De acordo com informações da assessoria do Hospital São Paulo, onde ele estava internado, na zona sul da capital paulista, o repórter policial faleceu em decorrência de um câncer.

Leia também: Gil Gomes fala sobre Parkinson: "Passei os últimos seis anos esperando a morte"

Gil Gomes faleceu vítima de um câncer
Divulgação/RedeTV!
Gil Gomes faleceu vítima de um câncer













Já na noite de segunda, Gil Gomes passou mal em sua cara, também na zona sul de São Paulo, e foi socorrido pelo SAMU e levado para o hospital. Sua morte foi confirmada nesta madrugada. 

Leia também: Drama de Gil Gomes e choro de Sabrina deixam estreia de Geraldo Luís em 1º lugar

Carreira de Gil Gomes

Gil Gomes começou sua carreira no jornalismo com apenas 18 anos
Reprodução
Gil Gomes começou sua carreira no jornalismo com apenas 18 anos


O jornalista nasceu na Mooca, em São Paulo, 1940 e iniciou sua carreira jornalística já aos 18 anos, em uma rádio, como locutor esportivo. Dez anos depois, na Rádio Marconi, passou a cobrir reportagens policiais e ficou marcado na história da crônica policial.

Nos anos 90, o repórter policial passou a fazer parte do "Aqui Agora", no SBT. Depois, ele passou por outras emissoras. Ele chegou a ficar afastado da TV por mais de 10 anos devido a problemas de saúdo relacionados ao Mal de Parkinson, doença diagnosticada em 2005.

No programa do SBT, Gil trabalhou ao lado de Sônia Abrão, Celso Russomanno, Jacinto Figueira Júnior (o homem do sapato branco) e Wagner Montes, entre tantos outros. Como o "Aqui Agora" dava ênfase a reportagens sobre acidentes graves e crimes de toda sorte, o repórter teve um papel destacado: foi onde ele aprimorou o visual, a voz e o gestual que caíram no gosto do grande público e serviram de inspiração para os imitadores dos programas de humor.

O programa fez tanto sucesso que passou mais tarde a ter duas edições diárias. Mas com o aparecimento de concorrentes, foi perdendo audiência e saiu do ar em 1997. No ano seguinte, Gil foi contratado pela TV Gazeta para ser repórter do Mulheres.

Leia também: Gil Gomes: "O jogo comprometeu a minha vida, mas não acabou com ela"

Em 2004/05, Gil foi repórter e apresentador do "Repórter Cidadão" da RedeTV!. e, em 2016, quando tinha 76 anos, ele foi convidado a participar como comentarista em um programa de TV patrocinado por uma rede de farmácias. 

Informações sobre o velório e o enterro de Gil Gomes ainda não foram divulgadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.