Tamanho do texto

Em entrevista à Maria Claire, Taís Araújo comentou que não se sente completa somente com a maternidade e precisa concilia-la com carreira

Taís Araújo se abriu em entrevista para a revista Marie Claire e fez confissões pessoais sobre suas gestações, maternidade e a relação da vida pessoal com o trabalho. Mãe de João Vicente e Maria Antônia, de 5 e 2 anos respectivamente, Taís afirmou que não se sente completa somente com a maternidade e, por isso, faz o possível para conciliar sua carreira. “Sou bem mais do que isso”, diz.

Leia também: Saia Justa! Taís Araújo se recusa a experimentar prato no "Mais Você"

Taís Araújo desabafa para revista e admite que já sofreu dois abortos espontâneos, além de falar de traumas da gravidez
Divulgação
Taís Araújo desabafa para revista e admite que já sofreu dois abortos espontâneos, além de falar de traumas da gravidez


Traumas e culpa

Taís Araújo foi franca sobre sua vida pessoal na entrevista para a Maria Claire e assumiu que já passou por dois abortos espontâneos no passado. Segundo ela o segundo aborto foi mais traumático, pois já estava com mais de um mês de gestação e as reações do corpo ao foram mais intensas.  “Tive sangramento, senti dor. Fiquei Arrasada”, desabafou a atriz.

Leia também: Taís Araújo envia doce de abóbora para Ana Maria Braga: "Temos melhores"

Ela também conta que depois do nascimento de sua filha mais nova, Maria Antônia, não conseguiu amamentar e isso a deixou extremamente abalada, chegando ao ponto de quase desenvolver um quadro de depressão pós-parto. Segundo ela foi necessário se voltar para terapia para conseguir superar a sensação. “Fiquei mal. Sentei com meu analista e chorei”, revelou.

Leia também: Taís Araújo critica grife por utilizar estampa com apologia à escravidão

A atriz comentou durante a conversa que sua segunda gestação não foi planejada e que, de fato, escolheu passar por cesárea nos dois casos, mas se sentiu pressionada por sua decisão pelas pessoas que defendem o parto natural. “Senti muita pressão por parte dos defensores do parto normal, mas minha escolha precisa ser respeitada. Isso não faz uma mulher mais mãe do que outra”, conta. Taís Araújo admitiu que para ela, apesar das dificuldades, é de grande importância conseguir conciliar a carreira de atriz com a vida de mãe, porque não se satisfaz somente com a segunda. “Nunca pensei em parar para cuidar dos filhos. A maternidade , por si só, não me completa. Sou bem mais do que isso. Minha história é esta: trabalho para criar os filhos da melhor maneira e os crio da melhor maneira para poder trabalhar bem”, disse.