Tamanho do texto

Galã já fala abertamente sobre a separação da ex-mulher. Vício em álcool e drogas estão entre os motivos do divórcio. Saiba o que mais Brad revelou

Ainda que as coisas da vida de um ex-casal como Brad Pitt e Angelina Jolie sejam conhecidas pelo mundo todo, nem tudo a imprensa pode saber e contar.  Escolhendo preservar melhor sua privacidade, o ator, após o divórcio que já totaliza 8 meses desde seu acontecimento , não falou muito sobre a situação. Durante esse período, parece que Brad andou se preparando para conversar sobre isso e foi aí que o iG Gente resolveu fazer mais uma daquelas clássicas listas. Desta vez, contando coisas que foram reveladas pelo astro depois dele ter mudado o status para o de divorciado. Confira!

Brad Pitt para a GQ Magazine
GQ/Ryan McGinley
Brad Pitt para a GQ Magazine


Álcool e drogas: chega!

“Eu estava bebendo demais”. Essa foi umas das frases que Brad Pitt declarou à GQ Magazine , a primeira que conseguiu fazer uma grande e profunda entrevista sobre a nova fase da vida do ator. Além de confessar que o álcool vinha, há um tempo, se tornando um problema em sua rotina , Brad também contou que esse vício não era o único presente no seu dia a dia. O astro, que se abriu em entrevista, revelou que maconha também já chegou a se tornar uma preocupação em dada época, assim como a bebida. As duas substâncias, segundo o intérprete, eram usadas praticamente todos os dias, mas que agora os tempos são outros. “Eu estou muito, muito feliz de ter colocado tudo isso para trás", desabafa.

Vinhos: mais um problema

O ator, ao falar sobre o álcool, ainda especificou, dentro do costume preocupante de beber, um drink especial que consumia com muita frequência: vinho. Tentando ilustrar o quanto a quantidade que ingeria de álcool era realmente grande, o galã Brad Pitt usou uma metáfora que até soou com certa dose de humor. “Com sinceridade, eu poderia beber um russo sob a mesa com sua própria vodka. Eu era um profissional", conta.

Reprodução/Twitter
"Brangelina": mais de 12 anos de relação entre os dois astros de Hollywood

Os bens e a família no pós-divórcio

Com todo o espetáculo em torno dos últimos acontecimentos na vida de Brad Pitt , o ator tem preocupações que vão ainda mais além do que o sustento da decisão de suspender para valer o uso de drogas e álcool. Entre elas, estão as devidas providências que devem ser tomadas a respeito de divisão de bens e, principalmente, da guarda dos filhos. De acordo com o intérprete, uma de suas prioridades mais importantes na vida é o bem estar da família. "A família em primeiro lugar. As pessoas em seus leitos de morte não falam do que conquistaram. Falam das pessoas que amam e dos seus arrependimentos", relata. Segundo Brad, ele e Angelina estão em processo de resolução das questões que envolvem o divórcio de maneira amigável e privada.

Abrigo amigo

Para a cabeça de Brad, um dos primeiros pensamentos vindos à cabeça com certeza foi o desejo por mudar os ares. Nesse sentido, após o ator se separar e completar o primeiro mês como divorciado de Angelina Jolie , ficar longe do usual lhe pareceu a melhor opção. Brad Pitt , então, optou por buscar um refúgio que lhe abrisse a mente e o preparasse para fazer planos só para si mesmo: a pequena casa de campo do amigo David Fincher , em Santa Mônica. Esse foi o destino responsável por abrigar o sono, os novos planos e o recomeço do galã até que ele conseguisse estar bem o suficiente para ter um espaço só seu.

Terapia e vida saudável

Deixar os vícios para trás fez com que Brad tivesse que renovar o cardápio de bebidas, que se mostrou completamente diferente do que costumava ser antes. O ator, que há um tempo atrás ingeria muito álcool, e o pior, todos os dias, passou a beber coisas mais leves e (bem) menos nocivas que bebidas álcoolicas: cranberry (conhecido, também, no Brasil como oxicoco) com água com gás. Além de investir na saúde do corpo, Brad decidiu  investir e se importar também com uma parte da saúde mega relevante: a mente. Entre as revelações do ator, está também o fato dele estar em terapia.

Brad Pitt para a GQ Magazine
Reprodução/Twitter
Brad Pitt para a GQ Magazine

Auxílio na música

O jeito com o qual Brad Pitt conta as coisas faz até parecer que não é tão difícil assim passar por cima de problemas como uma separação e a superação de vícios , mas não é bem assim que as coisas funcionam. Prova disso, é o ator ter buscado recursos alternativos para superar as dificuldades dos últimos meses em um braço alternativo de seu trabalho: a música. De acordo com o astro, as músicas de Frank Ocean o ajudaram bastante a lutar pela sobriedade e, também, a sair da situação de vulnerabilidade emocional que ficou após o divórcio.

Novos hábitos

Na mesma lógica de buscar recursos alternativos para distração e melhora, Brad também resolveu se aventurar em mais uma área da arte: a da escultura . Após a mudança de rotina, o galã passou a ir com frequência ao estúdio do amigo e artista Thomas Houseago revelou que está fazendo os mais diversos tipos de trabalho e está, também, variando nas modalidades de material. “Estou fazendo tudo. Estou trabalhando com argila, gesso, vergalhão, madeira. Apenas tentando aprender os materiais”, diz. “Eu acho vernáculo o que você pode fazer, ao invés do discurso. Eu acho voz lá, a que eu preciso”, completa.

Sensacionalismo x filhos

Para Brad, a forma com a qual as coisas de sua vida pessoal são veiculadas não preocupam tanto assim a ele mesmo, e sim no efeito que isso vai causar na visão de seus filhos e o modo como o qual as informações chegarão aos colegas deles. De acordo com o intérprete, não é nada bom ter componentes mínimos de privacidade simplesmente lançados ao público, que pode interpretar mal.

Brad Pitt ao lado de três dos seis filhos: Pax, John e Madoxx Jolie-Pitt
Reprodução/Twitter
Brad Pitt ao lado de três dos seis filhos: Pax, John e Madoxx Jolie-Pitt

O Brad ator ficou para trás?

Na consciência de Pitt, os dias de atuação são águas passadas. Entre as razões para pensar que é uma fase que já terminou, está o fato dos filmes lhe remeterem ressentimentos e a responsabilidade de pai. “Não, eu realmente não me considero mais um ator. Os filmes são como uma forma de obter esses ressentimentos. Não funciona mais, especialmente sendo um pai”, relata.

Trevas se iluminando

Entre os dissabores da fase ruim enfrentada por Brad Pitt , está também a falta de sono, ou presença conturbada dele. De acordo com revelações feitas por ele, pesadelos, sonhos densos e assustadores costumaram a fazer parte de seu período de descanso durante muito tempo, mas agora a paz parece estar ganhando mais espaço na mente do galã. “Agora eu tenho tido momentos de alegria. Você acorda e percebe que é apenas um sonho”, revela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.