Tamanho do texto

Depois de atualizar o Instagram com uma foto do novo visual para o carnaval de Salvador, a cantora causou um auê nas redes e dividiu opiniões do público

Anitta, depois de publicar nova selfie com visual diferente, foi acusada de apropriação cultural
Reprodução/Facebook
Anitta, depois de publicar nova selfie com visual diferente, foi acusada de apropriação cultural


Para uma celebridade tão famosa e cheia de seguidores como Anitta, um passo que seja já dá o que falar e causa um furor entre o público , agora dono de uma arma poderosíssima: as redes sociais. Para a alegria de uns e desânimo de outros, a nova polêmica girando em torno da cantora começou após a mudança de visual para o carnaval. A musa, que fará em breve um show em Salvador (BA), após mudar de visual, foi acusada de ter se apropriado da cultura negra.

Leia também: Anitta, Nego do Borel e Wesley Safadão compõem triângulo amoroso em novo clip

Mesmo que momentânea, a mudança de visual de Anitta pegou todos os internautas de surpresa e dividiu águas em tempos cibernéticos. Entre sins e nãos, apoios e julgamentos, a nova selfie publicada pela cantora para avisar o público baiano de que se preparava para o show desta noite. “Já em terras baianas. Renovando as energias para começar nosso carnaval com tudo! Espero todos na minha pipoca delícia saindo às 21:30h no circuito Barra/Ondina”, foi a legenda da foto que rendeu muitos comentários, divididos entre elogios e críticas.

Web fervendo! Apropriação ou não?

Após o update, tanto do visual quanto de uma das redes social da cantora, os seguidores se dividiram entre o sim e o não, mas entre esses tiveram até os que preferiram não escolher lado nenhum e comentaram apenas para conseguir acompanhar o circo pegando fogo. Alguns internautas chegaram a comparar Anitta com a cantora Ludmilla na tentativa de brincar, outros usaram um tom mais sério, falando na luta do movimento negro. Entre delicadezas e revoltas, comentários como “Só quer ser negra no carnaval, mas depois nem pensar, né?” e “Se ela quiser, fica até amarela com o cabelo azul e vocês não têm nada a ver com isso. A vida e dela!” também rolaram.

Leia também: Concorrida, Anitta fecha mais um show para o carnaval com o Camarote SKOL

Vendo os dois lados da briga dos seguidores de Anitta , é perceptível que a polêmica gira em torno de uma única questão: se a cantora se lê como negra, não haveria problema usar em usar as tranças e não teria sido levantada a questão da apropriação. Caso contrário, seria um desrespeito e banalização de um símbolo de luta. Ainda na discussão, chegou a ser falado entre os internautas que comentaram a nova selfie que a cantora, por ser adepta de intervenções estéticas e procedimentos cirúrgicos, estaria perdendo a própria essência e tornando nebulosa a leitura em relação a própria identidade, o que, consequentemente, dificulta a conclusão sobre o ato ter sido ou não apropriação cultural. Difícil!

    Leia tudo sobre: Anitta