O "BBB 20" estreou há menos de um mês e o elenco masculino já está dando o que falar. Recentemente Marcela perdeu a paciência ao notar que brothers aliados a Hadson pretendem minar o psicológico das mulheres da casa. Sobre isso, a sister, em conversa com Gizelly, reagiu: "Não vendo minha alma. Para macho escroto ainda? Não vendo".  

Hadon, Petrix, Felipe e Guilherme arrow-options
Divulgação/TV Globo
Hadon, Petrix, Felipe e Guilherme

O levante de Marcela gerou reações nas redes sociais, dando a ela a liderança nos trending topics do Twitter na manhã desta quarta-feira (29). Pensando nisso, o Portal iG analisou Hadson, Felipe, Guilherme, Petrix e Lucas, que juntos formam uma panelinha no " BBB 20 " que já externou atitudes e declarações machistas, homofóbicas e tóxicas.

Em recente conversa entre os citados, por exemplo, Hadson chamou Marcela, integrante do grupo Pipoca, de "feia". Para completar, ele disse que teria de estar bêbado para beijar a sister. Todavia, a mesma, nunca externou desejo ou atração pelo participante. 

Em outro momento, Guilherme chamou Mari Gonzalez de "feia" e disse que mesmo que a sister desse mole, ele não ficaria com ela. A declaração gerou reações na web, inclusive do marido da modelo, que ironicamente agradeceu o brother. 

Antes disso, Petrix protagonizou uma polêmica de assédio dentro da casa. Durante a primeira festa da temporada, o brother chacoalhou os seios de Bianca Andrade. Mesmo tenha sido considerada uma brincadeira por parte dele, não houve consentimento verbal e à situação a blogueira estava embriagada, o que gerou grande repercussão e pedidos de expulsão do mesmo .

Finalizando os exemplos de machismo com pitadas de autoestima está Petrix novamente. O mesmo falou, em conversa com a penelinha citada, sobre a aparência das mulheres do grupo Pipoca, dizendo que a qualidade delas "podia ter sido melhor", reforçando padrões de beleza e objetificando suas companheiras de confinamento. 

A repercussão em torno do elenco masculino é tanta que o próprio Boninho, diretor geral do programa, reconheceu no Twitter que os brothers não tem tido boas atitudes.


Todavia, não é só o machismo que tem vez na panelinha masculina, a masculinidade tóxica e a homofobia também estão presentes nas conversas. 

Há alguns dias, o surfista Chumbo - eliminado na última terça (28) - perguntou para os colegas se eles choraram ao ver a decoração do quarto do líder, que sempre conta com fotos da família do vencedor da semana. “Não ainda não”, respondeu Petrix. Em seguida Guilherme soltou a frase “Cê (sic) acha que eu sou viado?”, denotando que homens que choram são homossexuais.

Ruins, porém, necessários

BBB 19 arrow-options
Divulgação/TV Globo
Alan, Isabela e Mara

Apesar de conquistarem o sentimento de rejeição do público, os participantes mostram-se essenciais no jogo (sim, você não leu errado). Isso por que apenas favoritos - como Manu Gavassi e Pyong Lee - não bastam para fazer o reality da Globo interessante, temporadas passadas são provas disso. 

Em 2019, por exemplo, a edição foi altamente criticada pela resistência do elenco a brigas . A audiência entrou e declínio disparado e a direção interfiria frequentemente no jogo, sempre tentanto, de todas as formas, provocar reações nos participantes.

Sendo assim, toda edição precisa de heróis e vilões, garantindo o atrito dentro da casa e gerando maior engajamento nas redes.

Leia também: BBB 20: namorando Mari, "Jonas 22" quer apagar fama de bem dotado

A "BBB 20" vai ao ar de segunda à segunda, na faixa das 22h20, na Globo  . O reality é apresentado por Tiago Leifert. 

    Leia tudo sobre: BBB

    Veja Também

      Mostrar mais