IstoÉ

O delegado e deputado estadual Bruno Lima (PSL) pretende acionar o Ministério Público do Rio de Janeiro para apurar um suposto caso de apologia à zoofilia no Big Brother Brasil 20, reality show da TV Globo .

Leia também: BBB 20: namorando Mari, "Jonas 22" quer apagar fama de bem dotado

Mari Gonzalez e Felipe Prior arrow-options
Reprodução/Instagram
Mari Gonzalez e Felipe Prior


O assunto surgiu durante uma conversas na piscina entre os participantes Mari Gonzalez e Felipe Prior. A influencer comente que tem gente “que fica excitado mesmo” em ter relações sexuais com animais.

Leia também: Ex-BBB revela que "ficou" com Cauã Reymond e namorou Junior Lima

Em seguida, Felipe comenta que já ouviu casos de zoofilia onde trabalhava. “Os peões lá da obra já falaram que no nordeste mandava pau. O meu funcionário ‘comia’ as cabras tudo. É, ele conta”, disse Felipe. “Mas ele usa camisinha?”, perguntou Mari. Felipe respondeu: “usa nada”.


Leia também: A Globo mantém Petrix no BBB 20 depois do público pedir sua saída por assédio

“Após esse triste episódio do " BBB 20 ", em que batem um papo sobre zoofilia, nossa equipe está estudando as medidas legais do que podemos fazer para não ficarmos só na teoria. Provavelmente vamos fazer uma representação no Ministério Público do Rio de Janeiro para apurarem os fatos. Zoofilia é crime, não é normal. Queria vê-los fazendo resgate de animal estuprado e falarem que é normal”, escreveu Bruno Lima em suas redes sociais.

“Zoofilia nunca poderá ser tratado como algo normal, é crime! E todo indivíduo que comete tal atitude deve ser preso!”, defendeu o deputado em outra publicação.

    Leia tudo sobre: BBB

    Veja Também

      Mostrar mais