Tamanho do texto

Paula ainda é uma das líderes do queridômetro dentro da casa, masas redes sociais já não a suportam mais. Abaixo listamos razões que ilustram o porquê

Queridinha nos primeiros dias de “BBB 19”, Paula começou a despertar o famoso ranço de grande parte dos telespectadores por conta de alguns comentários polêmicos – a maioria deles considerados racistas – o que fez com que a sister acabasse se “queimando” aqui fora.

Leia também: Atuação polêmica de Paula no "BBB 19" provoca debate sobre racismo à brasileira

Comentários de Paula no
Reprodução/Globo
Comentários de Paula no "BBB 19" estão dando o que falar


Alguns telespectadores acusam a produção do " BBB 19 " de editar e não mostrar esses comentários , que mesmo assim viralizaram, principalmente nas redes sociais. Confira:

“Cabelo Ruim”

Paula fez comentário sobre
Reprodução/Globo
Paula fez comentário sobre "cabelo ruim" e foi alertada por sister


Durante uma conversa entre Gabriela e Hana sobre produtos para cabelo, Paula acabou falando que tem “cabelo ruim” e foi repreendida pelas companheiras de confinamento. “Eu lembro que só emprestei para a Elana porque ela também tem cabelo cacheado", contou Gabi. "Eu também tenho cabelo ruim", disse a mineira ao escutar a conversa entre as sisters. "Não fala isso. Ruim é preconceito, cabelo não”, Gabriela alertou.

Racismo

Paula faz comentários considerados racistas no
Reprodução/Globo
Paula faz comentários considerados racistas no "BBB 19"


Em outro momento, a sister conversa com mais brothers e fala sobre racismo. “Vamos supor. Alguém faz um ato de racismo contra um negro. Fala assim: 'Você é um neguinho não sei o quê'. Mas e se chega numa loira e fala: 'Essa é uma loira burra e tal'. Começa a denegrir a pessoa por ser loira". "Mas não é racismo", contestou Gabriela. Apesar da loira ter concordado que não é racismo, o comentário não agradou os telespectadores.

Cotas raciais

No
Reprodução/Globo
No "BBB 19", Paula disse ser contra cotas raciais


Leia também: "BBB 19" vive deficit de engajamento social e pode ter paredão sem torcida

Nessa mesma conversa, Paula questiona os brothers sobre cotas raciais: “"Vocês concordam com cota pra negro em universidade?". A pergunta foi respondida por um “vixe” de Gabriela e um “Ih” de Rodrigo, mas, mesmo assim, ela continuou: “"Eu não concordo, pra mim isso é uma forma de racismo do Estado”.

Humor negro       

Comentários sobre
Reprodução/Globo
Comentários sobre "humor negro" de Paula também viralizaram no "BBB 19"

Também durante bate-papo com outros confinados, Paula decidiu definir o humor negro. "É você pegar uma pessoa negra e começar a fazer piadinha contra ela. Isso é humor negro". "Isso é humor negro? Eu achei que era outra coisa", ironizou Gabriela, que estava presente no momento. "Aí a gente leva por consideração humor negro porque eu tô fazendo piada com uma coisa que eu não deveria. Quando a gente joga no Google humor negro tem um monte de piada racista", argumentou.

“Faveladão”

Paula chamou rapaz de
Reprodução/Globo
Paula chamou rapaz de "faveladão" no "BBB 19"


Paula contou para Diego e Hariany sobre uma amiga que foi esfaqueada pelo namorado e disse que pensou que o rapaz era um “faveladão”. “Quando eu vi, o cara era branquinho, morou não sei quanto tempo na Austrália ou no Canadá”. Mais uma vez, o público se irritou.

Desculpa, Brasil

Até o pedido de desculpas de Paula desagradou os telespectadores do
Reprodução/Globo
Até o pedido de desculpas de Paula desagradou os telespectadores do "BBB 19"


Após um de seus comentários considerados racistas, Paula falou em tom debochado: “Desculpa, Brasil, foi sem querer. Eu sou assim desde pequena(...)Mas é legal. Eu só falei a verdade”.

“Baixou a favela”

Comentário de Paula sobre história de adolescência revoltou no
Reprodução/Globo
Comentário de Paula sobre história de adolescência revoltou no "BBB 19"


Ao falar de sua adolescência e dos crushes da época, Paula começou a contar uma história. “Eu era apaixonadinha pelo meu primo. Aí, com 12 anos, entrou um menino na minha escola que era idêntico a ele. E como [o meu primo] me achava criança, não me dava muito moral… esse menino era igualzinho a ele, só que era de uma favela pesadona da minha cidade. E eu não sabia! Daí eu fui, beijei ele, porque eu precisava beijar, já que não tinha o meu primo. Aí beijei o menino da favela”, disse.

Leia também: Ainda sem emplacar, "BBB 19" tem paredão que afeta perspectivas do reality

“Só que o menino tinha uma namoradinha da favela, e descobriram, meu Deus. Hariany, que ouvia a história, quis saber se ela teve medo da menina. “Não. Um belo dia em uma festa junina que teve na minha escola, baixou a favela inteira lá, as meninas da favela”, completou a particiapante do " BBB 19 ".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas